Indicadores

Aprenda a usar a tecnologia móvel para inovar no seu negócio

Escrito por SONDA

Definitivamente não é preciso ser um técnico especializado para perceber como a tecnologia móvel tem evoluído e se integrado ao cotidiano da vida moderna. E isso vale tanto para a esfera pessoal como para o contexto empresarial!

Cada vez mais, a população faz uso de dispositivos móveis em situações corriqueiras, seja para adquirir produtos e serviços ou até para descobrir as melhores rotas para se deslocar pela cidade. É fato: a portabilidade se tornou um elemento essencial no mundo atual.

Considerando esses fatores, as empresas precisam saber usar tais características em seu benefício, de modo a se manterem atualizadas e, ao mesmo tempo, em sintonia com as exigências do mercado.

Por isso é que resolvemos falar, neste post, sobre a importância da tecnologia móvel e como esse recurso pode ser usado como fator de inovação, gerando vantagens competitivas para sua organização. Acompanhe!

O novo conceito de portabilidade

A rapidez com que as aplicações móveis têm evoluído provocou uma situação um tanto quanto inusitada: enquanto algumas pessoas ainda estão se acostumando com os recursos mais básicos da tecnologia, as novas gerações já convivem com essas ferramentas de forma natural.

Para os mais jovens, é como se a mobilidade sempre tivesse existido — tanto que têm dificuldade para conceber a vida sem as facilidades a ela inerentes.

Vivemos, portanto, em um momento de transição, com parte da população precisando aprender novos conceitos, enquanto outra parte já os domina. Mas não é correto pensar que o conceito de mobilidade está estagnado. Muito pelo contrário, aliás, sua mudança acompanha o ritmo das evoluções tecnológicas.

Cada vez mais, o emprego de sensores nos dispositivos e equipamentos pessoais possibilita que sejam oferecidos serviços e comodidades que não têm como base o uso de notebooks, tablets ou smartphones, sendo integrados a objetos de uso comum — como relógios, óculos e outros instrumentos.

Assim, não é mais suficiente apenas disponibilizar serviços e soluções em um site institucional ou migrar aplicações e processos para o meio digital como tentativa de adaptação à mobilidade. Hoje, é preciso redesenhar todo o negócio para que ele esteja constantemente presente.

As empresas que pretendem não apenas sobreviver, mas se manter competitivas, precisam buscar formas de se destacar na realidade atual, ao mesmo tempo em que se preparam para oferecer serviços alinhados ao novo cenário.

As oportunidades de negócios

Como já mencionamos rapidamente, é importante estar atento às novas tendências, de modo a não perder de vista a evolução tecnológica e, por consequência, a posição conquistada diante do mercado e dos clientes. Para isso, conheça agora mesmo algumas formas de traduzir a aplicação da tecnologia móvel em fator de inovação para sua empresa!

Facilitação no processo de compra

Com a concorrência em alta e as margens de lucro reduzidas, o preço final dos bens e serviços passa a ser muito similar entre as empresas do mesmo segmento. Nesse contexto, a comodidade entra como um fator crucial para a tomada de decisão do consumidor. Por isso é que oferecer recursos que facilitem essa etapa só pode ser uma ótima ideia!

Você pode investir em aplicações para permitir a compra com apenas um clique, bem como apostar no pagamento por meio de cartões do tipo contactless, baseados na tecnologia NFC, que não exigem autenticação para transações até determinado valor. Nesse caso, basta aproximar o cartão da máquina leitora para finalizar o pagamento. Acredite: essas e tantas outras possibilidades podem ser diferenciais competitivos bem interessantes para sua empresa.

Integração com aplicativos portáteis

Mais uma vez, facilidade é a palavra de ordem. Atualmente, não é mais preciso que o cliente tome a iniciativa para realizar determinado negócio.

Algumas empresas já disponibilizam produtos inteligentíssimos, como geladeiras com sensores que permitem ao consumidor administrar melhor sua necessidade de compra por meio de um sistema operacional que informa quais produtos estão acabando ou estão próximos do vencimento.

Além disso, os wearables (dispositivos vestíveis que usam aplicações semelhantes aos smartphones) vêm sendo amplamente empregados no mundo da mobilidade. A tecnologia permite que pulseiras sejam usadas para indicar os batimentos cardíacos de quem pratica exercícios, enviar notificações de promoções para quem acompanha lojas de moda e uma verdadeira infinidade de opções.

E esses itens têm apenas um detalhe em comum: praticidade para o consumidor. A empresa que adotar essas tecnologias certamente estará na frente dos concorrentes.

Personalização do atendimento

Em vez de fazer seu cliente esperar na linha durante intermináveis minutos, informando os mesmos dados diversas vezes a atendentes diferentes, que tal usar a mobilidade para identificar seu histórico, fazendo com que o atendimento seja mais rápido e eficiente?

Outra vez, o uso de sensores interligados ao banco de dados da empresa pode transformar o doloroso processo de atendimento em um procedimento agradável e positivamente surpreendente para o consumidor. Além do mais, o emprego de sensores ainda pode permitir a antecipação de falhas e, de forma proativa, agilizar ações para evitar sua ocorrência antes mesmo que o consumidor se dê conta do problema.

Disponibilidade em tempo integral

Aliada ao conceito de cloud computing, a portabilidade permite que a equipe de relacionamento com o cliente aumente sua produtividade. Afinal de contas, não é mais necessário estar fisicamente na empresa para preparar uma proposta antes de apresentá-la ou demonstrar um produto.

Hoje, isso pode ser feito em tempo real, na presença do cliente ou a partir de qualquer outro local. Mais que isso, quaisquer ajustes ou modificações no escopo das propostas podem ser realizados instantaneamente, uma vez que os dados estão acessíveis via aplicações próprias.

As expectativas dos clientes em relação à mobilidade

Até aqui, você certamente já notou que a tecnologia portátil abre grandes horizontes de negócios. No entanto, não basta entender as tendências. É preciso estar atento à experiência do usuário. Em outras palavras: não basta entregar um serviço móvel. É preciso que ele seja realmente eficiente e seguro.

Para que você consiga alcançar esse objetivo sem maiores entraves, listamos aqui algumas demandas do consumidor que devem ser observadas. Acompanhe!

Agilidade

É simplesmente impossível dissociar boas experiências da velocidade. E tem mais: quando o assunto é mobile, ainda é preciso considerar que nem todos os usuários têm acesso a redes estáveis ou particularmente rápidas. Por isso, é preciso pensar em medidas para que sua página carregue sem grandes problemas em qualquer dispositivo. Isso só é possível ao tomar cuidados na programação e adotar algumas ações simples.

Nesse sentido, podemos citar o uso do tamanho correto de imagens e truques para que elas sejam carregadas somente quando necessário — como o conditional loading, carregamento que só é feito após solicitação do usuário, e o dynamic compression, que faz com que o tamanho do arquivo baixado seja proporcional à qualidade da conexão.

Também é interessante trabalhar com o carregamento parcial da página. Assim, ao acessar o site, o usuário visualiza parte do conteúdo e, se achar necessário, clica em leia mais ou continue lendo para ter acesso ao restante do conteúdo.

Simplicidade

Outro ponto que faz toda a diferença na experiência do cliente é a simplicidade. Lembre-se de que, por mais que tenham evoluído imensamente nos últimos anos, os dispositivos móveis têm uma tela pequena. Por isso, criar uma série de menus e botões para esse formato é ineficaz, normalmente causando o abandono da visita.

Pensando nisso, aposte no básico: tenha um campo de busca de fácil acesso e que conte com preenchimento automático de informações, além de permitir que o usuário possa fazer pesquisas por voz. Também vale criar um botão bem simples para a confirmação de uma compra. E não deixe de exibir links para compartilhamento em redes sociais!

Ainda nesse quesito, procure facilitar ao máximo o checkout, usando formulários curtos (com até 6 campos para preenchimento), mostrando o progresso do pedido em uma barra superior e dando opções de pagamento facilitado — que podem ser realizados com um único clique, como por meio do Google Wallet, do PagSeguro ou do PayPal.

Segurança

A verdade é que as transações on-line ainda sofrem para convencer alguns usuários de que são realmente confiáveis. Por isso é tão importante que o cliente entenda que seus dados estarão seguros e só serão usados para a efetivação da compra.

Contar com um bom sistema de criptografia e processos internos de segurança: isso é o mínimo que você precisa oferecer aos visitantes. Na prática, porém, os usuários precisam realmente ver que a transação é segura.

Uma maneira simples de promover essa visualização é exibindo aquele cadeado na barra de endereço, conhecido como botão de identidade do site. Esse detalhe não só mostra que a página é criptografada como ainda dá informações sobre o proprietário do site.

Também é uma boa ideia mostrar que sua empresa conta com certificados digitais por meio de banners no pé da página e acesso facilitado aos termos de uso do site, que, entre outras coisas, devem salientar que a transação realizada via celular é segura e sigilosa.

Acabamento

Não deixa de ser verdade só por ser clichê: a primeira impressão é sim a que fica! Ao acessar um site via celular ou tablet, o usuário quer encontrar uma página simples, plataforma onde consiga visualizar todos os produtos de maneira fluida e preferencialmente atrativa aos olhos.

É importante, assim, que os esforços de design sejam pensados para telas menores, o que influencia na disposição dos elementos, no tamanho das fontes e das imagens, bem como na possibilidade de clicar em links e botões de forma precisa.

Caso seu site seja responsivo (quando a versão de desktop simplesmente se adapta ao ser acessada por um dispositivo móvel), é preciso garantir que essa transição seja o mais fluida possível e que os mesmos botões e links também se transformem para o acesso com o toque.

Personalização

Você pode aprimorar a experiência do usuário via dispositivo móvel usando os próprios recursos do smartphone ou tablet. É comum, por exemplo, que eles contem com GPS integrado, o que significa que você pode explorar a geolocalização para oferecer soluções mais personalizadas — como o cálculo rápido de tempo para entrega do frete, seu valor aproximado e exibição da disponibilidade de serviços ou lojas físicas na região do cliente.

Também vale a pena contar com a integração facilitada nesses dispositivos com aplicativos e sites de terceiros, o que inclui as redes sociais mais populares — como Facebook ou Twitter. Assim, fica mais fácil para o visitante tanto compartilhar seu conteúdo nessas redes como conseguir acessar seus canais de comunicação sem precisar de muitos toques.

Consistência

Por fim, lembre-se de que a maneira mais fácil de espantar visitantes é exibir uma página com erros de programação, recursos que não funcionam e quedas. Por isso, antes de colocar seu site no ar para o usuário comum, faça testes com um grupo limitado e anote suas impressões para providenciar os devidos ajustes.

Isso ajuda não só a entender a consistência da sua programação, mas também a identificar se o site mobile realmente apresenta todas as características listadas anteriormente. Dessa forma, quando o usuário final acessar o site via dispositivo móvel, terá uma experiência otimizada, que se refletirá em sua decisão de compra.

Os ganhos corporativos com a tecnologia móvel

Caso você ainda esteja reticente em relação aos benefícios que a tecnologia móvel pode promover em seu negócio, fique atento. De acordo com uma pesquisa realizada em 6 países (inclusive no Brasil) pelo Boston Consulting Group, empresas de médio e pequeno porte que usam inovações mobile crescem cerca de 50% mais que seus concorrentes.

Os motivos para essa enorme diferença são diversos. Para você ter uma ideia, vamos listar os principais a seguir. Acompanhe!

Facilidade no contato com clientes

Um dos principais usos das tecnologias móveis para as empresas envolve diretamente a relação com a clientela. Hoje em dia, é possível oferecer serviços, realizar transações financeiras e até atingir novos públicos só com o smartphone.

Esses impactos aparecem mesmo em situações simples, como no caso de serviços de delivery que têm usado aplicativos de mensagem (como o WhatsApp) para receber pedidos de forma rápida e praticamente sem custos. Soluções especializadas também ajudam muitas empresas a colocarem anúncios e fechar negócios via internet — como no iFood ou no Pedidos Já.

Outras organizações apostam no desenvolvimento de aplicativos próprios para celulares. Atualmente é fácil, por exemplo, encontrar apps de todos os grandes bancos por meio dos quais é possível realizar tanto operações simples como mais complexas (como pagamento de boletos, transferências de valores ou contratação de empréstimos) sem precisar passar em uma agência ou sequer em um caixa rápido.

Aquisição de dados importantes

Um assunto bastante em voga no mundo corporativo atual é a gestão guiada por dados — ou data driven, na nomenclatura inglesa. Trata-se basicamente de usar uma grande quantidade de informações para aprimorar processos internos da empresa, especialmente no que se refere à captação de clientes e ao controle de metas.

O problema aqui está na coleta de dados de forma massiva, segura e ética. Com o uso do mobile, no entanto, o cliente passa a fornecer informações importantes para a empresa, que vão desde seu nome e meios de contato, passando por buscas preferenciais até grau de uso de aplicativos. Esse tipo de informação é uma verdadeira mina de ouro!

Com esses dados, você consegue traçar o perfil da sua clientela, identificar nichos de mercado e ainda avaliar a eficácia da interação com os usuários. Dessa forma, a gestão de clientes passa a contar com um fluxo constante de dados que devem ser utilizados para melhorar o atendimento e os serviços prestados pela empresa.

Interação nas redes sociais

A cada ano, mais brasileiros usam smartphones. Em 2016, por exemplo, cerca de 62% da população do país tinha um telefone inteligente. E a previsão é que esse número continue crescendo! Desse número, 64% usam o celular todos os dias, 65% acessam as redes sociais por apps ou sites móveis e 20% buscam informações específicas sobre compras.

Viu como estar nas redes sociais é importante para conseguir um bom posicionamento de mercado? Afinal, é lá que seus clientes passam grande parte do tempo com o celular na mão. Você não quer ficar de fora dessa estatística, quer?

Usando a tecnologia móvel, você consegue integrar melhor os esforços da empresa para ser efetiva no Facebook, no Twitter ou no Instagram, seja oferecendo conteúdo específico para smartphones, seja interagindo com compradores de forma mais rápida ou mesmo oferecendo aplicativos conectados às grandes redes.

Garantia de mobilidade para funcionários

Muitas empresas têm que lidar com profissionais em constante trânsito, como vendedores em visita a clientes, funcionários em treinamentos especializados ou gestores que precisam viajar até outras unidades da empresa. Garantir a infraestrutura necessária para esses colaboradores manterem sua eficiência mesmo fora da base é outra vantagem do uso de tecnologia móvel.

A mobilidade começa agilizando a comunicação, especialmente via mensageiros ou soluções de videoconferência. Mas também é possível usar o celular para acessar bancos de dados baseados na nuvem, assegurando acesso remoto a contratos, relatórios e projetos.

Ainda vale lembrar que várias soluções corporativas são acessíveis em dispositivos móveis. O exemplo mais simples vem de editores de texto e planilhas em versões em aplicativo. Também é possível usar soluções mais robustas, como sistemas de gestão empresarial (os famosos ERPs), pela tela do smartphone.

Assim, qualquer funcionário ou sócio consegue ter acesso constante, de qualquer ponto do mundo e a qualquer momento, a informações essenciais para o dia a dia da empresa. Com isso, podem tomar decisões estratégicas estando no quarto do hotel ou no banco de trás de um táxi.

Ganho de imagem

Que empresa não quer ser vista como inovadora? Mostrar que está a par das tendências do mercado e em harmonia com a mudança de hábitos de consumo: só isso já é uma vantagem competitiva e tanto no mundo de hoje. E uma boa maneira de conseguir isso é investindo em tecnologia móvel.

Afinal de contas, se seus clientes não conseguem ficar longe do celular, por que sua empresa deveria negligenciar os dispositivos móveis? Entenda: os consumidores confiam em quem entende suas demandas e consegue oferecer soluções que sejam praticamente onipresentes em suas vidas.

Esse é um sinal claro de que o negócio realmente conhece o mundo em que está inserido.

No entanto, vale lembrar que simplesmente estar presente no mundo móvel não basta. É preciso se destacar. Desenvolver e aprimorar aplicativos móveis de forma constante é uma maneira de oferecer produtos com menos erros, melhorar a experiência do usuário e garantir a fidelização do público-alvo. A inovação não é, portanto, o ponto de chegada, mas sim de partida.

Diminuição do impacto ambiental

Já que falamos sobre a imagem da empresa, vamos aproveitar para abordar um assunto que pode fazer toda a diferença para sua reputação: a responsabilidade ambiental. Atualmente, negócios que trabalham para diminuir o impacto nocivo que causam à natureza têm muito mais atenção dos consumidores. E o uso da tecnologia móvel ajuda a cumprir esse desafio.

Para que isso fique claro, confira 2 exemplos simples: reuniões podem ser realizadas a distância, evitando a queima de combustível no transporte, e documentos podem ser enviados e recebidos pela nuvem, diminuindo drasticamente o uso de papel no mundo, o que significa menos árvores no chão e mais responsabilidade ambiental.

A tecnologia móvel na redução de custos

De maneira inteligente e com planejamento, o uso da portabilidade inevitavelmente resulta na redução de custos para a empresa. Além das aplicações já mencionadas, que proporcionam agilidade e, consequentemente, economia financeira, existem inúmeras outras possibilidades no ramo da tecnologia móvel que podem ajudar bem nesse sentido.

O emprego de recursos de geolocalização, por exemplo, permite que o negócio identifique a melhor logística de atendimento e atuação, reduzindo as necessidades de deslocamento da equipe. A automação do atendimento com o emprego de assistentes virtuais personalizados, permitindo que o cliente execute determinados procedimentos por conta própria, também contribui para diminuir o tempo e o dinheiro gastos pela empresa na tarefa.

Resumindo: o uso de sensores e recursos móveis, que executam de maneira automática qualquer atividade antes realizada de forma pessoal, representa economia na medida em que torna a execução dos processos mais rápida, ao mesmo tempo em que permite aos colaboradores se dedicarem a outras tarefas. Pronto para inovar nos processos?

Como você pôde perceber, as oportunidades para o uso da tecnologia móvel estão à disposição. Basta agora identificá-las, analisar quais serão mais bem aproveitadas por seu negócio e desfrutar do seu potencial!

Ainda assim, uma vez que a própria tecnologia evolui de forma extremamente rápida, é importante estar atento para acompanhar as demandas atuais sem perder de vista os recursos que surgem a todo instante. Nesse sentido, convidamos você a conhecer os motivos pelos quais a transformação digital impacta no ritmo da inovação e no planejamento dos gestores!

 

Sobre o autor

SONDA

A SONDA, maior companhia latino-americana de soluções e serviços de tecnologia, atua em 10 países com mais de 22 mil colaboradores e 5 mil clientes ativos. Em parceria com seus clientes, a SONDA acredita que com o uso de soluções tecnológicas é possível transformar seus negócios, permitindo conquistar eficiência e vantagem competitiva. Entendemos do seu negócio e sabemos fazer acontecer, contando com uma equipe altamente capacitada. Para mais informações, acesse www.sonda.com/br.

Deixar comentário.

Share This
Navegação