Indicadores

7 tendências de telecomunicação para ficar de olho em 2018

Escrito por SONDA

A Tecnologia da Informação está revolucionando a forma como empresários e diretores se preparam para manter a empresa competitiva no mercado. O que antes era uma vantagem pontual de operação, hoje é simplesmente essencial para acompanhar as necessidades do público e ter fôlego para atendê-las. E a telecomunicação é uma prova disso.

Na prática, é impossível sobreviver nos dias de hoje sem se adequar às novas formas de integração dos diversos setores da empresa e criar canais diretos com os clientes. Você anda preocupado com isso e quer se planejar para estar à frente da concorrência em pouco tempo? Então é fundamental ficar de olho nas 7 tendências de telecomunicação que listamos a seguir!

1. Soluções de videoconferência

A velocidade com que o mercado muda deu uma boa acelerada em muito pouco tempo. E isso é efeito da transformação digital dentro das empresas! Dependendo da natureza do negócio, as reuniões para ajustes de estratégia, por exemplo, podem passar de semanais para diárias, inclusive com várias empresas sentindo a necessidade de discutir planejamento mais de uma vez por dia. É por isso que, por mais que a primeira tendência da nossa lista já exista há uns bons anos, a solução vem se aprimorando dentro do mundo corporativo.

Reuniões presenciais gastam mais tempo e exigem o deslocamento de todos os envolvidos, além de um alinhamento complicado de agendas. Aí entram as videoconferências, que libertam diretorias e equipes dessa obrigação que tende a limitar bastante a produtividade. Apoiadas no 5G e na mobilidade cada vez maior dos dispositivos, novas tecnologias tornarão as reuniões presenciais quase que obsoletas talvez ainda antes do fim de 2018!

2. Mobilidade e BYOD

E por falarmos na mobilidade dos dispositivos eletrônicos, vale ressaltar que a tecnologia de telecomunicação terá que se adaptar ainda mais no próximo ano para garantir uma nova forma de produção dentro das empresas.

Já reparou como está se tornando cada vez mais comum permitir que funcionários usem seus próprios equipamentos para trabalhar do que manter uma infraestrutura física dentro da empresa? Esse movimento é conhecido como Bring Your Own Device (BYOD). Para que essa transição seja feita de forma significativa, sistemas e técnicas devem ser implementados para garantir que a comunicação entre dispositivos dispersos seja unificada e segura.

3. Softwares de comunicação e colaboração na nuvem

Aliando telecomunicação e TI, a nuvem é a grande aposta para atingir todas essas metas até o próximo ano. O objetivo para empresas que pretendem crescer nesse período de transformação digital deve estar na transferência de investimento em estrutura para investimento em serviço. Anote aí: os serviços na nuvem serão os responsáveis por unificar a comunicação dos negócios no futuro e oferecer ferramentas de colaboração efetiva, em tempo real.

É preciso entender que estamos vivendo um novo momento da produtividade no trabalho, sem tanta restrição de espaços físicos e localização. Em um futuro próximo, a nuvem deve se transformar na única camada de interação completa entre funcionários e colaboradores. E essa espécie de escritório virtual acaba cortando diversos custos para a empresa, que não tem mais que alugar salas ou arcar com contas de luz e água, por exemplo.

4. Atendimento omnichannel

Entre as principais tendências de telecomunicação para ficar de olho em 2018 está também o surgimento de uma nova interação entre empresas e clientes. Seguindo o mesmo movimento de todas as áreas do mercado, a palavra de ordem aqui é integração. Há até pouco tempo, os meios de comunicação eram bastante limitados — telefonia, correios, mídias impressa e televisiva. Hoje, no entanto, o público usa uma infinidade de novos meios para socializar e consumir conteúdo, como redes sociais, aplicativos de mensagens, vídeos, imagens, chamadas de vídeo e até jogos. Por que caminho seguir?

Para se comunicarem com seus clientes, as empresas precisarão abraçar todos esses canais, tratando-os como um só. A esse conceito é dado o nome de omnichannel. Principalmente negócios do setor de varejo já estão embarcando nessa tendência, integrando lojas físicas e virtuais como se fossem um sistema só, como se não houvesse diferença entre online e offline.

5. Internet das Coisas

A promessa da Internet das Coisas é talvez a maior revolução desde que a internet foi criada: transformar a forma como nos comunicamos e como interagimos com o mundo à nossa volta. A aposta é que 2018 seja o ano da consolidação de dispositivos conectados que extrapolam o uso de computadores e celulares. Carros, casas, escritórios, roupas e basicamente todo objeto que usamos será mais uma ponta em uma rede inteligente.

Para as empresas que pretendem melhorar sua relação com o público, prever a comunicação com os clientes será uma forma de ganhar competitividade no mercado. Mesmo que esse não seja o caso, a comunicação de funcionários e colaboradores nesse novo mundo pode trazer redução de custos e aumento de produção significativos nos próximos anos.

6. Monitoramento em tempo real

Todas essas novas tecnologias sendo aplicadas às telecomunicações estão convergindo para o monitoramento em tempo real dos mais diversos tipos de dados importantes para uma empresa — produção, colaboração, performance de mercado, oportunidades e até comportamento do público.

Essa integração de coleta e análise de dados será um trunfo para negócios de todas as áreas, principalmente quando usada em prol do planejamento estratégico e do refinamento das comunicações interna e externa. Quem não agarrar essa chance e se preparar bem para o próximo ano pode eventualmente perceber que ficou tarde demais para recuperar o fôlego e alcançar os competidores lá na ponta.

7. Aposta na terceirização

Está aí se perguntando sobre como se antecipar a essa transformação e garantir seu lugar à frente do mercado? Pois a última tendência que separamos, que também já está acontecendo, mas ganhará ainda mais força em 2018, é a terceirização da estrutura que implementa e utiliza a telecomunicação dentro de uma empresa. Lembrando que o uso da tecnologia não é só uma questão de reduzir custos. Na verdade, é uma decisão estratégica para tornar o negócio definitivamente digital. Para que esse movimento traga benefícios reais, é preciso contar com uma estrutura adequada por trás.

Nuvem, Internet das Coisas, BYOD, colaboração e videoconferências em tempo real: todos esses itens passam pela manutenção de um sistema robusto e confiável. Por essas e outras é que a terceirização será, nos próximos anos, o principal meio como empresas buscarão se manter relevantes no mercado.

E a sua empresa, por acaso está pronta para acompanhar essas tendências de telecomunicação? Nesse momento de transformação digital que o mundo corporativo vive, esperar muito pode ser a diferença entre alcançar a ponta ou ficar para trás! Se você está decidido a não perder o fôlego, entre em contato conosco! Temos as melhores soluções para garantir competitividade operacional para sua empresa.

 

Sobre o autor

SONDA

A SONDA, maior companhia latino-americana de soluções e serviços de tecnologia, atua em 10 países com mais de 22 mil colaboradores e 5 mil clientes ativos. Em parceria com seus clientes, a SONDA acredita que com o uso de soluções tecnológicas é possível transformar seus negócios, permitindo conquistar eficiência e vantagem competitiva. Entendemos do seu negócio e sabemos fazer acontecer, contando com uma equipe altamente capacitada. Para mais informações, acesse www.sonda.com/br.

Deixar comentário.

Share This
Navegação