Tecnologia da Informação

A eficiência operacional como chave para a transformação digital

Escrito por SONDA

Pare por um minuto e pense em quantas mudanças tecnológicas você observou nos últimos anos. Do surgimento do Big Data até as ferramentas avançadas de Web Analytics foi um pulo, não é mesmo? Cada vez que abrimos um site de notícias vemos como o mundo está evoluindo nesse sentido, o que afeta as empresas ao exigir maior eficiência operacional diante de um mercado cada vez mais dinâmico.

E essa transformação digital ainda não acabou. Na verdade, está apenas começando. Ficará bem quem souber aproveitar esse cenário para gerar negócios. Já quem não seguir o ritmo das inovações tende a ficar parado no tempo. Você por acaso conhece alguém que ainda usa fitas K7? Provavelmente não, certo? Pois se não quer ficar preso ao passado, pegue o trem-bala da tecnologia e entenda como a transformação digital pode melhorar sua eficiência operacional!

O que é transformação digital?

O mundo realmente mudou. Com o avanço das tecnologias da informação e da comunicação, entramos em uma era de negócios que tem a informação como bem mais precioso. E para você aproveitar todo o potencial dos zetabites de informação gerados diariamente, precisa de recursos que vão além da capacidade humana. É aí que entra o famoso Big Data, processador de informações que não para nunca, mastigando todos os dados coletados para gerar insights precisos, tudo a fim de facilitar a tomada de decisões.

Aliado a ele vem o Business Intelligence (BI), sistema de inteligência corporativa que ajuda a pensar em investimentos, expansões e inovações. Tudo baseado em análise de dados que vêm de diversas fontes de conhecimento. Some a essas soluções a Internet das Coisas, o cloud computing, os aplicativos mobile, a realidade aumentada e a inteligência artificial: é uma verdadeira transformação na forma como tudo é feito, como os negócios são conduzidos, como planejamos e agimos. É disso que estamos falando.

Quais são os pilares da transformação digital?

Não é nenhuma novidade o fato de que a tecnologia permeia absolutamente todos os setores de uma empresa. Da recepção à alta gestão, vemos ferramentas digitais sendo usadas para melhorar a eficiência operacional. Por essa razão, a transformação digital está pautada em 4 grandes pilares:

  1. Processos de negócios: melhora a produtividade, maximiza o uso de recursos e reduz os custos inerentes a cada processo;

  2. Gestão de pessoas e mudanças: prepara seu capital intelectual para interagir com essa nova realidade, buscando resultados cada dia mais surpreendentes;

  3. Gestão da cadeia de valor: eleva o valor gerado durante toda a cadeia produtiva, considerando os processos como elementos-chave;

  4. Gestão da tecnologia: incorpora a tecnologia não como ferramenta, mas como modo de produção, como estratégia de sobrevivência no mercado.

Pode acreditar: com base nessas 4 grandes linhas de atuação, você é capaz de atingir a eficiência operacional da sua empresa. Então comece a pensar nisso!

Onde entra a eficiência operacional?

A primeira conexão a ser feita entre transformação digital e universo corporativo diz respeito ao impacto que a tecnologia vem causando nos negócios. E esse é um movimento sem volta. O que antigamente era feito por um time de 10 pessoas, hoje é feito automaticamente por uma ferramenta que funciona dia e noite, poupando tempo e esforços, reduzindo custos e aumentando a produtividade. Em outras palavras: melhorando a eficiência operacional.

A mecanização do trabalho evoluiu para a digitalização do trabalho, para a virtualização das informações e também das relações. Cada vez mais, encontramos empresas que rompem as barreiras geográficas e expandem os negócios para outros países com a adoção de uma ferramenta simples: a videoconferência. Pacotes gigantescos de dados são trocados entre servidores virtuais, ajudando na construção de conhecimento coletivo. Os trabalhadores estão deixando as atividades manuais para se dedicar a tarefas que requerem outro tipo de habilidade: a inteligência.

São os trabalhadores autoprogramados, como define Castells, um dos estudiosos mais importantes da atualidade no que se refere à sociedade da informação. Eles têm a capacidade de focar em uma meta, buscar informação relevante, transformá-la em conhecimento e usar esse aprendizado para atingir os objetivos da organização. Com isso, ganham eficiência operacional com a ajuda da tecnologia disponível.

A transformação digital não se refere somente à automação ou à digitalização. Na verdade, envolve a incorporação de tecnologias como modelo de negócio e expansão, dando velocidade a todos os processos internos para chegar cada vez mais rápido ao mercado — e com melhores soluções. Mas você está preparado para isso?

Como se preparar para esse desafio?

Uma mudança cultural como essa não se faz do dia para a noite. Ela é construída ao longo do tempo. Portanto, nada de desespero! Comece passo a passo, entendendo o objetivo do seu negócio e como é possível passar da empresa analógica para a empresa digital. Implemente a eficiência operacional como um dos pilares da sua organização adotando as tecnologias certas.

Cloud computing

Não tem como fugir: os negócios estão cada vez mais virtuais. Hoje é possível ver, por exemplo, diversos profissionais trabalhando em rede, cada um sediado em um ponto do globo terrestre. Tudo o que você precisa para conectar sua empresa às pessoas certas é o cloud computing — a famosa computação na nuvem. Comece migrando seus servidores e sistemas de gestão para a nuvem. Isso facilitará o acesso à informação onde quer que você esteja, assim como garantirá uma maior segurança para os dados e até promoverá a redução dos custos.

Ferramentas colaborativas

Simplesmente não faltam ferramentas de colaboração na nuvem. Sem contar que nada impede que você crie uma personalizada para sua empresa. O intuito é conectar o time onde quer que cada profissional esteja, facilitando a comunicação e o intercâmbio de ideias. Outra vantagem é que projetos podem ser desenvolvidos com mais agilidade se todos trabalham ao mesmo tempo, sem a necessidade de encontros presenciais. No caso, as informações são todas registradas e seu poder de controle e análise sobre os frutos de cada trabalho se torna mais eficiente.

Integração de sistemas

Uma gestão eficiente é fundamental para dar agilidade a seus processos, o que requer sistemas integrados, capazes de trocar informações em tempo real. E, ao contrário do que muitos ainda podem pensar, o Big Data e o Business Intelligence não são mais exclusividade das grandes corporações. Na realidade, tornaram-se obrigação para quem deseja crescer em um mercado em que o poder de análise de dados é cada vez mais o diferencial que importa.

Experiência do cliente

Por que sua empresa quer eficiência operacional? A resposta é uma só: satisfação do cliente. Seja com o atendimento, com os preços ou com as soluções propostas, essa é a meta final. E a transformação digital veio justamente para otimizar essa experiência, tornando o caminho entre necessidade e solução cada vez mais curto e agradável.

No fim das contas, transformação digital e eficiência operacional estão intrinsecamente ligadas, uma constantemente impactando na outra. A eficiência leva à transformação e a transformação leva à eficiência. Mas os benefícios dessa relação ainda vão além do que abordamos neste post! Conheça os 6 benefícios da transformação digital e adote essa ideia hoje mesmo!

 

Sobre o autor

SONDA

A SONDA, maior companhia latino-americana de soluções e serviços de tecnologia, atua em 10 países com mais de 22 mil colaboradores e 5 mil clientes ativos. Em parceria com seus clientes, a SONDA acredita que com o uso de soluções tecnológicas é possível transformar seus negócios, permitindo conquistar eficiência e vantagem competitiva. Entendemos do seu negócio e sabemos fazer acontecer, contando com uma equipe altamente capacitada. Para mais informações, acesse www.sonda.com/br.