Gestão de Negócios

Automatização na indústria: por que e como investir?

Escrito por SONDA

Atualmente, a busca por produtividade e eficiência cresce em todos os setores de atuação. No ramo industrial não poderia ser diferente. Hoje, a automatização na indústria vem ganhando uma importância cada vez maior.

Mas não estamos falando apenas sobre substituir a mão de obra por máquinas na linha de produção. Isso está incluso sim, mas vamos além. No contexto contemporâneo, a automatização chegou às atividades gerenciais na indústria.

A partir das tecnologias que vêm sendo incorporadas no dia a dia dos funcionários e gestores, o setor industrial tem se tornado mais estratégico e menos operacional. Continue acompanhando para compreender melhor!

Exemplos de automatização na indústria

A partir da automação da gestão de tarefas, por exemplo, cada profissional sabe exatamente o que deve ser feito, enquanto os gestores podem acompanhar os trabalhos que foram (ou não) concluídos. E o mesmo vale para a segurança: ao automatizá-la, máquinas e processos não podem ser ativados sem o cumprimento de certas medidas. Com isso, gestores e supervisores têm mais tempo para focar em atividades estratégicas, sem precisar microgerenciar seus times.

Isso também vale para o clássico exemplo de inserir máquinas na linha de produção, já que, nesse caso, as vantagens também vão além da produtividade. Por mais que as máquinas sejam caras, elas apresentam um custo previsível, que pode entrar no planejamento financeiro. Assim, a empresa consegue tomar decisões estratégicas com mais clareza, garantindo bons resultados.

Motivos para investir em automatização industrial

Aumento da produtividade

Como esse é o primeiro e mais óbvio benefício, não poderia deixar de ser citado. É simples: por meio da automatização, muitos trabalhos que hoje são feitos de forma manual podem passar a ser executados por máquinas e softwares. Isso inclui desde tarefas da linha de produção até questões gerenciais da indústria, como a gestão financeira, de estoque e de processos.

No fim das contas, o resultado é que a corporação consegue fazer mais em menos tempo. Com isso, aumenta assim as receitas sem expandir os gastos, melhorando a rentabilidade geral.

Atuação mais estratégica

Como já mencionamos, a automatização também traz a possibilidade de uma atuação mais estratégica tanto dos funcionários como dos gestores. Nesse cenário, o foco deixa de estar somente no operacional (na produção em si) e passa para os resultados, identificando mudanças pontuais capazes de gerar grandes retornos.

Um exemplo de automatização que proporciona esse benefício é a integração de TI. Quando toda a estrutura de Tecnologia da Informação da empresa opera a partir de um mesmo sistema, fica muito mais fácil encontrar erros e oportunidades de melhoria.

Cultura de inovação

Quando um funcionário vai ao trabalho diariamente preocupado em cumprir tarefas manuais ou burocráticas, praticamente não sobra tempo para ter ideias e propor soluções. Por outro lado, quando máquinas e programas de computador cuidam do trabalho braçal, os colaboradores ativam seu potencial para se tornarem líderes e gestores criativos.

Abre-se espaço, assim, para promover uma cultura de inovação na empresa como um todo. Desse modo, ideias para gerar mais faturamento, cortar despesas ou otimizar processos podem vir de qualquer pessoa na hierarquia.

Redução de custos

Um dos objetivos de qualquer empresa é sempre diminuir os custos para poder aumentar a lucratividade. Pois um sistema de automatização na indústria proporciona essa vantagem! Ele é capaz de gerar economia com a folha de pagamento ao reduzir o número de funcionários e o número de horas trabalhadas, economiza também nas instalações ao tornar tudo mais simples e compacto, bem como corta custos com energia elétrica por produzir mais em menos tempo, além de desligar automaticamente quando em desuso.

Somado a tudo isso, ainda existem cortes de despesas indiretas. A geração de resíduos, por exemplo, diminui. Isso faz com que a empresa economize tanto com materiais como com os processos de descarte.

Melhoria da qualidade

Uma das grandes vantagens das máquinas e dos sistemas empresariais é que eles são capazes de fornecer resultados padronizados. Em uma indústria de alimentos, por exemplo, a automatização permite garantir os tempos de mistura, de aquecimento e espera. Assim, há consistência na qualidade trabalho e do produto final, sem erros imprevistos ou descuidos oriundos de falha humana.

Isso facilita até mesmo para que a organização conquiste certificações como o ISO, trazendo mais credibilidade para a marca junto aos clientes, aos fornecedores e ao mercado em geral.

Aumento da segurança

Como sabemos, errar é humano. Mas isso faz com que muitos acidentes tenham origem justamente em falhas pessoais. Entra aí a automatização na indústria, que possibilita que, em casos de risco, o trabalho humano seja substituído por máquinas e sistemas capazes de operar sem falhas e sem perigo de danos a colaboradores.

Felizmente, em um sistema industrial automatizado, as chances de acidentes por erros da máquina são quase nulas. Afinal, esse conjunto é programado para executar a função de uma determinada forma, aumentando significativamente a segurança. Além disso, a norma regulamentadora NR-12 garante que os fabricantes de máquinas obedeçam a práticas rigorosas de segurança no nosso país.

Dessa maneira, ​as máquinas, por meio de suas integrações com os sistemas de TI, podem operar em ambientes de risco, fundição, processos químicos, locais explosivos e temperaturas extremas. Tudo isso sem colocar em perigo os trabalhadores da indústria.

Monitoramento remoto

Quem disse que um gestor ou líder organizacional precisa estar dentro da empresa para saber o que está acontecendo? Com a transformação digital que tivemos nos últimos anos, tornou-se possível monitorar remotamente tudo o que acontece na produção.

Com a automatização, a empresa pode integrar os sistemas de controle às máquinas e aos softwares. Assim, é possível que, mesmo em uma viagem corporativa, o profissional consiga acompanhar os números e resultados da empresa. Ao mesmo tempo, os supervisores podem monitorar máquinas por wi-fi, sinais de rádio, bluetooth ou infravermelho a partir de certa distância — sentados em uma sala trabalhando no computador ao mesmo tempo em que controlam a produção, por exemplo.

Podemos perceber, portanto, que as possibilidades trazidas pela automatização na indústria são enormes, assim como os benefícios. As vantagens vão desde o aumento da produtividade até a segurança dos colaboradores, tudo isso gerando cada vez mais resultados e lucratividade.

Gostou deste conteúdo sobre automatização industrial? Então que tal compartilhá-lo em suas redes sociais?

Sobre o autor

SONDA

A SONDA, maior companhia latino-americana de soluções e serviços de tecnologia, atua em 10 países com mais de 22 mil colaboradores e 5 mil clientes ativos. Em parceria com seus clientes, a SONDA acredita que com o uso de soluções tecnológicas é possível transformar seus negócios, permitindo conquistar eficiência e vantagem competitiva. Entendemos do seu negócio e sabemos fazer acontecer, contando com uma equipe altamente capacitada. Para mais informações, acesse www.sonda.com/br.