Indicadores

Como otimizar o armazenamento de dados da empresa e gastar menos

Escrito por SONDA

Em um mundo cada vez mais impactado pelas transformações tecnológicas, uma determinada palavra parece ser onipresente: dados. Ela aparece quando falamos em coletar informações sobre leads e clientes, quando precisamos conhecer a concorrência ou mesmo melhorar a gestão interna do negócio. É por isso que a correta captação e a adequada gestão dos dados vêm se tornando preocupações centrais em diversas áreas.

Mas a verdade é que tão importante quanto coletar e gerir é armazenar essa enorme quantidade de informações estratégicas de maneira segura e ágil, permitindo fácil acesso aos responsáveis. Pronto para conhecer os principais tipos de soluções existentes para o armazenamento de dados corporativos e escolher aquela opção que o ajudará não só a otimizar o uso dessas informações digitais como a reduzir custos? Então confira!

O armazenamento físico

Lidar com informações digitalizadas não é exatamente uma novidade no mundo empresarial. Já faz bastante tempo que os negócios lançam mão de soluções de TI para guardar as informações usadas em seus sistemas internos — que vão desde a ficha dos funcionários, passando por informações contábeis e fiscais, até pesquisas de mercado.

A solução tradicional para a guarda dessa quantidade de informações é o uso de servidores físicos dedicados, hardwares desenhados exclusivamente para armazenar dados gerados ou captados por um negócio, protegendo-os. Estamos falando de máquinas com grande potencial de armazenamento e processamento de informações, hardwares robustos para fins corporativos. Esses equipamentos possuem uma série de aprimoramentos que os tornam muito mais complexos (e caros) que um grande HD externo.

As máquinas contam com pontos de acesso amplos para receber dados de diferentes fontes e, assim, conseguirem não apenas se integrar a todos os demais equipamentos da empresa como promover aprimoramentos de proteção de dados como firewall e criptografia interna. O problema é que esse tipo de solução gera uma quantidade de custos considerável, como:

Exclusividade de espaço

Servidores dedicados para o armazenamento de dados nem sempre podem compartilhar espaço com os demais setores da empresa. Por isso, você provavelmente precisará dedicar uma sala ou uma ala inteira para acomodar tais máquinas.

Gastos com energia

Por mais que servidores dedicados sejam máquinas robustas, precisam de condições extremamente controladas para não sofrer avarias ou ter seu desempenho comprometido. Por isso, precisam ser constantemente refrigerados para se manter funcionais. E é essa refrigeração que costuma pesar no orçamento do setor de TI no fim do mês.

Despesas com suporte

É preciso ter uma equipe disponível para fazer a manutenção ou quaisquer reparos de emergência em um servidor dedicado. Caso a assistência seja terceirizada, coloque na conta o deslocamento dos técnicos até sua sede toda vez que for preciso fazer um ajuste.

Complexidade do escalonamento

Se você tem expectativas de fazer a empresa crescer, pode ter certeza: você precisará armazenar cada vez mais dados. Adaptar sua estrutura de guarda de dados para uma nova realidade de porte ou demanda com servidores dedicados pode exigir a compra de equipamentos adicionais ou mesmo a troca completa da sua infraestrutura. E isso se traduz em mais custos.

O armazenamento na nuvem

Usar a nuvem para guardar dados já é uma opção bem popular no nosso dia a dia. Estamos abandonando pendrives e HDs externos para armazenar e mover dados adotando serviços que usam cloud computing — como o Dropbox ou Google Drive. Mas o aproveitamento da nuvem vai muito além das necessidades domésticas! É possível usar servidores baseados na web para realizar o backup de empresas inteiras com rapidez e segurança. E essa opção pode ser muito vantajosa caso levemos em conta alguns fatores, como:

Redução do maquinário

Ao usar uma solução hospedada na nuvem, sua empresa se vê desobrigada de manter uma vasta infraestrutura de hardwares dentro da própria corporação. Afinal, as máquinas estarão virtualizadas de forma remota, sob a responsabilidade direta do fornecedor contratado.

Economia de despesas

Se sua empresa não precisa mais manter uma grande quantidade de servidores físicos, ela com certeza verá sua conta de luz cair com a baixa demanda por refrigeração de equipamentos de TI. Isso sem falar na economia gerada pela liberação de um espaço que era usado apenas para abrigar o hardware de armazenamento.

Flexibilidade do serviço

Os serviços de armazenamento na nuvem crescem de forma proporcional à demanda dos clientes. Assim, o preço do serviço fica maior ou menor de acordo com a quantidade de dados que você precisa guardar. Dessa forma, empresas de pequeno porte precisam lidar com despesas menores que as grandes corporações. Essa flexibilidade também significa que o negócio pode solicitar mais espaço disponível em momentos de pico de coleta de dados ou diminuir a demanda por servidores baseados na nuvem quando julgar necessário.

Garantia de atualização

As transformações digitais acontecem em velocidades aceleradas, fazendo com que equipamentos que hoje são considerados topo de linha se tornem obsoletos amanhã. Usando um serviço de armazenamento na nuvem, sua empresa contorna esse problema na medida em que o fornecedor fica responsável por atualizar o produto e a estrutura física de acordo com as demandas do mercado.

Mobilidade no acesso

Imagine um gestor acessando qualquer informação da empresa por meio de um simples celular. Pois com o armazenamento de dados na nuvem isso é possível! Mas a facilidade do acesso via qualquer dispositivo que tenha acesso à internet não deve se confundir com falta de segurança. Os servidores digitalizados contam com protocolos de proteção de dados rígidos, criptografia avançada e processos de identificação de usuários que fazem com que apenas pessoas autorizadas acessem dados sensíveis do negócio.

Otimização da TI

Na nuvem, não é apenas o armazenamento de informações que passa a ser remoto. A assistência dada pelos técnicos da TI também pode ser realizada a distância, garantindo máxima agilidade a procedimentos de monitoria preventiva, manutenção, correção de problemas ou mitigação de impactos causados por falhas. Assim você terá uma assistência técnica com disponibilidade plena e muito menos onerosa para o negócio!

Aqui você viu que uma boa alternativa para o armazenamento de dados pode estar na nuvem, certo? Mesmo nessa modalidade, porém, é preciso tomar alguns cuidados para evitar problemas. Para se prevenir, conheça agora mesmo os 5 maiores erros que você não pode cometer com o armazenamento na nuvem!

 SONDA 2017 CTA banner 600 x 125 px - 04 - imagem
 
 
 

Sobre o autor

SONDA

A SONDA, maior companhia latino-americana de soluções e serviços de tecnologia, atua em 10 países com mais de 22 mil colaboradores e 5 mil clientes ativos. Em parceria com seus clientes, a SONDA acredita que com o uso de soluções tecnológicas é possível transformar seus negócios, permitindo conquistar eficiência e vantagem competitiva. Entendemos do seu negócio e sabemos fazer acontecer, contando com uma equipe altamente capacitada. Para mais informações, acesse www.sonda.com/br.