Tecnologia da Informação

Conheça os 5 erros de gestão que podem destruir sua infraestrutura de TI

Escrito por SONDA

Para a empresa conseguir atender às demandas do mercado com sua performance no grau máximo, precisa contar com uma ótima gestão da infraestrutura de TI. Por essas e outras, os gestores da área devem estar sempre atentos à maneira como as políticas de governança são definidas e às melhores formas de otimizá-las. Além disso, dando a atenção adequada às principais tendências do mercado, muitas portas para investimentos com alto retorno podem se abrir, assim como novos fluxos de inovação acabam sendo desenvolvidos.

Nesse sentido, a prevenção de erros ainda é uma das melhores maneiras de evitar que a infraestrutura de TI funcione inadequadamente. Se você quer conhecer quais são os principais tropeços dessa caminhada e como eles podem impactar no fluxo de trabalho de uma empresa, confira nosso post de hoje!

1. Usar métricas mal dimensionadas ou focadas apenas na performance

As métricas e os indicadores são empregados por vários gestores (não só de TI) para otimizar a gestão geral das empresas e avaliar a performance de funcionários e das políticas operacionais. Nesse sentido, o mau planejamento de um KPI e sua falta de alinhamento com os objetivos de médio e longo prazos do negócio podem causar um grande impacto na capacidade de avaliação dos gestores em relação à performance da infraestrutura de TI.

Por outro lado, bons indicadores vão além da simples análise da performance de roteadores e bancos de dados. Eles auxiliam o gestor de TI a ter uma visão abrangente de como a infraestrutura está funcionando, tanto em termos de performance como no que se refere à segurança e à confiabilidade. Com isso em mente, busque atuar ao lado de técnicos e analistas a fim de identificar as melhores métricas para cada parte do setor, fazendo com que a empresa consiga levantar dados completos sobre o funcionamento de suas soluções de TI.

2. Negligenciar a otimização das habilidades da equipe

Em um cenário em que as tecnologias mudam constantemente, gestores de TI devem estar sempre preparados para atender a várias demandas e capacitar continuamente os profissionais da área. Isso pode ser feito por meio de investimentos em cursos, certificações e treinamentos regulares.

Sempre que uma nova tecnologia for adotada, entre em contato com o desenvolvedor em busca de boas práticas e manuais de uso. Repasse o máximo de conhecimento possível a técnicos e analistas de suporte, para que eles possam criar uma rotina de implementação ágil e com impacto negativo a curto prazo. Além disso, o auxílio aos usuários será feito com mais agilidade e precisão uma vez que os profissionais do suporte técnico terão um conhecimento mais profundo sobre o funcionamento da nova solução.

Por fim, é preciso estar atento a novas políticas de segurança e boas práticas de gestão, repassando-as frequentemente para os profissionais do setor. Se possível, invista em certificações, garantindo que a qualidade do serviço prestado será atestada por órgãos de confiança perante o mercado.

3. Deixar de documentar quaisquer processos

A documentação dos processos do setor de TI é crucial para que a empresa tenha um fluxo de trabalho padronizado e de alta performance. Cabe ao gestor da área definir rotinas e garantir que elas estejam acessíveis para consulta, de forma que técnicos possam sempre avaliar se seu trabalho vem sendo feito da melhor forma.

A documentação do setor pode incluir itens como processos de segurança digital, controle de acesso, privacidade, otimização de desempenho e manutenção da infraestrutura. O conjunto de medidas documentadas deve ser o mais abrangente possível, garantindo que a empresa estará preparada para atender com agilidade a falhas, reduzindo assim o impacto causado por eventuais problemas. Lembre-se: a proatividade é fundamental para que a empresa tenha uma infraestrutura de TI de alto desempenho.

4. Usar metodologias inadequadas em projetos de TI

Como os projetos de TI normalmente são iniciativas bastante complexas, exigem uma boa política de gestão. Por serem altamente suscetíveis a falhas, a empresa deve planejar cuidadosamente cada etapa, assim como os indicadores que serão adotados e a metodologia que será implementada durante todo o processo. A forma como os profissionais trabalham é crucial para garantir um produto final que atenda às demandas de usuários e gestores.

Especialmente em projetos de desenvolvimento, a escolha da metodologia certa é fundamental. Gestores de TI podem implementar metodologias que focam na entrega rápida de funções, em uma maior integração ou na criação de um sistema com alto nível de segurança e modularidade. Mas para realmente ser considerada uma ferramenta de sucesso, o gestor de TI deve compreender o uso feito da solução, identificando como a metodologia pode impactar em cada característica do programa e se o resultado final será uma ferramenta de alta performance e boa experiência de uso.

5. Demandar demais da rede sem redimensionar a infraestrutura

Muitas ferramentas de TI modernas fazem uso intensivo de conexões de rede para coletar e compartilhar dados entre usuários. Esse é caso, por exemplo, das ferramentas de computação na nuvem, que se integram à web para que as pessoas acessem sistemas, além de enviar e receber informações com agilidade e segurança. Os gestores devem se manter atentos ao impacto que um novo software pode causar na infraestrutura para não ver seu desempenho prejudicado devido a uma conexão de rede com grande latência ou um grande gargalo operacional.

Com a ajuda de ferramentas de teste, uma política de manutenção preventiva abrangente e um bom sistema de monitoramento, técnicos e analistas podem avaliar o desempenho das conexões de rede quando a infraestrutura de TI está otimizada ao máximo. Isso dará uma noção precisa de como cada equipamento funciona, quais são os pontos que necessitam de melhorias e quais podem apresentar problemas a médio e longo prazos. Assim é possível realizar melhorias adicionais, preparando a infraestrutura de rede para a implementação de novas soluções e aumentando o retorno de novos investimentos.

O desempenho da infraestrutura de rede impacta em vários processos corporativos. Os de Business Intelligence, por exemplo, serão feitos com mais precisão, uma vez que o compartilhamento de registros e a troca de informações entre profissionais usarão meios mais robustos. Se você quer saber como a inteligência de mercado pode afetar os lucros da sua empresa, leia já nosso post sobre BI!

 SONDA 2017 CTA banner 600 x 125 px - 07 - imagem

Sobre o autor

SONDA

A SONDA, maior companhia latino-americana de soluções e serviços de tecnologia, atua em 10 países com mais de 22 mil colaboradores e 5 mil clientes ativos. Em parceria com seus clientes, a SONDA acredita que com o uso de soluções tecnológicas é possível transformar seus negócios, permitindo conquistar eficiência e vantagem competitiva. Entendemos do seu negócio e sabemos fazer acontecer, contando com uma equipe altamente capacitada. Para mais informações, acesse www.sonda.com/br.