Gestão de Negócios

Convergência tecnológica: como ela impacta o crescimento empresarial?

Escrito por SONDA

Em um mundo cada vez mais digital, onde os avanços da tecnologia impactam diretamente a forma de se fazer negócios, cada empresa precisa agir para acompanhar as novidades de TI.

Para tanto, é cada vez mais comum a aposta na convergência tecnológica, ou seja, utilizar uma única estrutura de tecnologia da informação para unificar diferentes processos, ferramentas, metodologias e setores.

A convergência tecnológica, portanto, vem para acabar com a fragmentação excessiva das ferramentas de TI, algo que sempre atrapalhou a fluidez da produção e tornava processos especialmente lentos e complexos. No artigo de hoje, vamos te mostrar porque investir na convergência é investir na melhoria de todo o negócio. Confira!

Maior velocidade de inovação

Antigamente, cada setor se movia seguindo uma lógica própria de inovação. Ou seja, as comunicações se modificavam ano a ano, desde a melhoria constante dos aparelhos telefônicos até o surgimento dos smartphones, enquanto outras áreas caminhavam em passos lentos, como os processos de melhoria na gestão de processos fiscais.

Esse descompasso é cada vez menor ou inexistente, na medida em que as mudanças em um setor impactam diretamente os demais. O estado de desenvolvimento de dispositivos móveis, bem como a melhoria das estruturas de transmissão de dados como o 3G e 4G permitem que vários processos corporativos sejam feitos no celular, por exemplo.

Nesse sentido, é possível acompanhar o fluxo de caixa por meio de um celular que contenha um aplicativo para o acesso ao ERP, sigla para Sistema de Gestão Empresarial.

Desse modo, os avanços na estrutura e na usabilidade de recursos tecnológicos são feitos de forma cumulativa e em ritmo acelerado. Apostar na convergência digital, portanto, permite que a empresa esteja a par do que é mais moderno no mercado e consiga otimizar cada setor de maneira consistente e alinhada.

Aumento da produtividade da empresa

A convergência tecnológica pressupõe o uso de grandes pacotes de serviços, permitindo que funcionários consigam realizar diferentes tarefas sem precisar mudar procedimentos de uso. Um bom exemplo vem das comunicações: é possível ter a mesma infraestrutura de telefonia móvel e fixa, permitindo o uso facilitado tanto de smartphones quanto de telefones tradicionais.

Além disso, a própria rede de internet banda larga é oferecida pela mesma empresa, bem como serviços específicos como canais para videoconferência ou o armazenamento de dados na nuvem.

Tudo isso faz com que o funcionário conheça a linguagem utilizada em diferentes programas e dispositivos, e consiga alternar entre uma ferramenta e outra de maneira fluída. Afinal, hoje é bastante comum iniciar um telefonema a caminho do trabalho e, chegando na empresa, iniciar uma videoconferência para terminar uma reunião. Tudo com poucos cliques e estabilidade, garantindo o uso adequado do tempo e, consequentemente, aumentando a produtividade.

Maior controle sobre os processos

Toda empresa precisa lidar com uma série de processos que envolvem o uso de dados massivos. Diante disso, controlar cada ação da empresa é um desafio na medida em que a ação em determinado setor sempre impacta direta ou indiretamente várias outras áreas. É por isso que gestores vem apostando cada vez mais na utilização de métricas e índices de performance que possam ser analisados de forma comparativa.

A convergência tecnológica permite que informações de origens diferentes sejam analisadas em conjunto. Com o uso de um ERP, por exemplo, todos os dados de interesse da empresa são analisados de forma integrada, sejam eles provenientes do setor de vendas, estoque, contabilidade ou marketing.

O resultado é a melhoria na capacidade de tomada de decisões estratégicas. Problemas com produtos parados no estoque podem ser facilmente detectados, incentivando uma ação de marketing direcionada para acelerar a negociação de tais itens. Os resultados da ação, por sua vez, podem ser auferidos ao se monitorar a evolução ou não da venda daquele item.

Atuação estratégica do setor de TI

Ignorar a importância do setor de TI nos dias de hoje é um erro estratégico gritante. Afinal, a transformação digital exige empresas com infraestruturas tecnológicas robustas, funcionais e estáveis, o que é de responsabilidade da sua equipe de tecnologia da informação.

Mas, hoje, a TI faz mais do que manter os sistemas operacionais: ela é capaz de detectar problemas rapidamente e oferecer soluções para facilitar o trabalho dos demais setores. Empresas de logística com problemas para controlar as despesas com combustível, por exemplo, podem ser orientadas a contar com um sistema inteligente de otimização de rotas e geolocalização de cada equipamento.

Como a tecnologia é convergente, as informações podem ser utilizadas em outros setores, como na definição de pagamento dos motoristas ou a aferição de impostos a serem pagos na importação e exportação de produtos.

Mais segurança

Empresas com sistemas internos não alinhados sofrem para garantir bons protocolos de segurança. Afinal, as ferramentas utilizadas para proteger os dados do RH podem ser conflitantes com o do setor contábil e fiscal, por exemplo. Assim, ao enviar um arquivo de um sistema para o outro, ele precisava ser traduzido para um novo formato, o que aumentava a possibilidade de aparecerem dados corrompidos.

Com a convergência digital, todos os dados tendem a ser organizados segundo uma mesma linguagem, o que melhora a forma como eles podem ser armazenados, transmitidos e protegidos. Ou seja, é possível utilizar sistemas contra acessos indevidos por meio de criptografia ou procedimentos de autorização globais.

Uso de dados qualificados

Já falamos sobre como o aumento da segurança garante a integridade dos dados da empresa, assegurando que todas as decisões corporativas sejam lastreadas em informações reais. Mas a convergência tecnológica também permite a coleta e análise dados que são de real interesse corporativo, mesmo que eles sejam presentes em grande quantidade.

Um bom exemplo vem da convergência entre os sistemas ERP e os de Gestão de Relacionamento de Clientes, conhecidos por CRM. Quando as duas ferramentas são integradas de forma efetiva, a empresa consegue levantar perfis apurados de seus compradores e potenciais clientes.

Isso possibilita entender o relacionamento e estabelecer melhores estratégias para a atração e fidelização. Tudo isso sem perder de vista os custos utilizados em ações de marketing, por exemplo, e averiguando o retorno do investimento em cada processo corporativo.  

Melhoria da reputação corporativa

Apostar em convergência tecnológica é demonstrar para clientes, parceiros, investidores e concorrentes que sua empresa está ciente da realidade corporativa do século XXI e não mede esforços para garantir uma infraestrutura tecnológica eficiente e fluída. O ganho pode não ser mensurado, mas todo gestor sabe que ter uma imagem associada à inovação, segurança e controle é uma excelente maneira de valorizar um dos principais ativos da empresa: a sua imagem.

Viu como a convergência tecnológica faz a diferença na sua empresa? Então, compartilhe esse conhecimento com seus colegas nas redes sociais.

Sobre o autor

SONDA

A SONDA, maior companhia latino-americana de soluções e serviços de tecnologia, atua em 10 países com mais de 22 mil colaboradores e 5 mil clientes ativos. Em parceria com seus clientes, a SONDA acredita que com o uso de soluções tecnológicas é possível transformar seus negócios, permitindo conquistar eficiência e vantagem competitiva. Entendemos do seu negócio e sabemos fazer acontecer, contando com uma equipe altamente capacitada. Para mais informações, acesse www.sonda.com/br.