Gestão de Negócios

DevOps: garantia de agilidade para o negócio

Escrito por SONDA

Os avanços tecnológicos em diversos setores do mercado vêm impactando de maneira irreversível o modo como fazemos negócios. Mais que simplesmente otimizar cada um desses processos, a tecnologia deve ser um vetor para o aumento da agilidade do negócio, garantindo que consiga encontrar novas soluções e realizar ações estratégicas da maneira mais rápida possível. Mas tem um detalhe aí: a adoção da tecnologia por si só não faz o serviço completo. É preciso contar com estratégias de atuação diferenciadas para garantir a agilidade produtiva. É aí que entra o DevOps.

A seguir, vamos mostrar como esse conceito que vem mudando a maneira da TI atuar pode transformar seu negócio para melhor, fazendo com que os processos fiquem muito mais ágeis. Acompanhe e entenda!

O que exatamente é o DevOps?

O DevOps é resultado de uma junção, em inglês, de desenvolvimento e operação. De acordo com os preceitos desse termo, os responsáveis pela criação ou pela melhoria de softwares devem atuar de maneira integrada com os profissionais que mantêm as aplicações no dia a dia e também com a infraestrutura de TI que suporta esses sistemas. O DevOps propõe, portanto, a união entre criação e manutenção de soluções em TI com o objetivo de criar um processo de melhoria contínuo.

De certa forma, esse conceito se opõe à maneira tradicional de desenvolvimento, que consiste na entrega de grandes releases de programas após um longo processo de desenvolvimento. Nesse cenário, cabia aos técnicos a simples tarefa de instalar um software de acordo com as necessidades do cliente e mantê-lo funcionando por meio da correção de falhas. Assim, qualquer avanço no programa só surgia quando uma nova versão do software era desenvolvida e lançada.

Como ele funciona?

No DevOps, as equipes de desenvolvimento e gestores da infraestrutura de TI trabalham em constante comunicação para melhorar os serviços em espaços de tempo muito curtos. Dessa forma, os erros detectados são prontamente analisados e corrigidos.

Alguns grandes serviços de TI (em especial aqueles de cloud computing) fazem com que esse processo de detecção e correção de falhas via atualização de sistema seja feito diariamente. Isso só é possível porque os times responsáveis pelas soluções de TI funcionam muito próximos, garantindo a visualização de problemas com mais assertividade e de diferentes pontos de vista. Logo, os problemas são resolvidos com um esforço coletivo, o que resulta em uma solução rápida para um problema pontual.

Como aumenta a agilidade das operações?

Já deu para notar que o DevOps exige uma mudança completa na filosofia do setor de TI e até mesmo na composição da sua equipe, certo? Mas todo esforço é recompensado quando as operações do negócio ficam mais ágeis e, por isso, apresentam custos menores. O DevOps contribui para isso por meio de 4 ações:

Garantindo respostas precisas

O setor de desenvolvimento passa a atuar sobre problemas reais com os quais os responsáveis pela infraestrutura de tecnologia costumam ter que lidar. Assim, o desenvolvimento é completamente focado nas dificuldades efetivas do cliente, fazendo com que as soluções também sejam sentidas de maneira praticamente imediata.

Disponibilizando constantemente novos softwares

O desenvolvimento contínuo garante mais que a correção de falhas eventuais, também permitindo que o software incorpore novos recursos ou protocolos melhores, de acordo com a evolução do mercado. Dessa forma, a infraestrutura de TI jamais fica defasada ou obsoleta, já que se adapta de maneira praticamente instantânea às novas demandas.

Diminuindo a ocorrência de erros complexos

As falhas mais prejudiciais são aquelas estruturais, que tiram sistemas inteiros do ar, exigem grandes esforços em retorno, bem como demandam recursos e tempo demais para serem corrigidas, tanto que podem causar danos reais a toda operação do negócio. Mas é por meio da correção dos pequenos releases que se consegue evitar o aparecimento das famosas telas azuis. Com isso, a empresa não deixa que erros pequenos e contínuos se acumulem, eventualmente se transformando em erros fatais.

Encurtando o MTTR

O Mean Time to Recovery (MTTR) ou Tempo Médio de Reparo é um dos indicadores mais importantes da TI, sendo usado para medir quanto tempo é gasto para corrigir uma falha e recolocar determinado serviço em pleno funcionamento. MTTRs altos implicam em custos maiores de manutenção e oneram a própria produção da empresa, já que há recursos a menos sendo usados. O foco do DevOps é agilizar a própria manutenção, tornando o retorno de serviços à ativa em períodos muito curtos, diminuindo assim as quedas e a lentidão no sistema — que corroem a produtividade pouco a pouco.

Como fazer o DevOps funcionar?

Fazer com que o setor de DevOps funcione de maneira efetiva na TI exige mudanças profundas na própria maneira de atuação do setor. Primeiramente, é preciso integrar áreas que, há até pouco tempo, eram tidas como muito distantes: desenvolvimento e operações. Para colocar esses profissionais lado a lado, é preciso trabalhar o alinhamento de processos, políticas e protocolos, garantindo que a integração seja orgânica. Também é necessário investir em automatização de recursos e padronização de respostas, garantindo que as soluções sigam um fluxo ágil e previsível, trazendo resultados concretos.

A agilidade oriunda da automatização e da padronização dos processos se reflete na diminuição de tarefas repetitivas pelos profissionais de TI — tanto de Desenvolvimento como de Infraestrutura. Com isso, os colaboradores são liberados para atuar em atividades mais criativas, com maior potencial inovador e chance de mudança real de patamar das ações da empresa.

O DevOps só pode ser usado na TI?

Como o DevOps surgiu no ambiente da Tecnologia da Informação, já é uma realidade na área. No entanto, seus princípios básicos também podem ser ampliados, alcançando diferentes áreas da organização. O importante é que o objetivo se mantenha: agilizar processos.

Afinal, integração pode ser a palavra-chave para deixar os setores de marketing, vendas e pós-venda mais afinados, garantindo melhorias em toda a jornada de compra do cliente. Da mesma forma, a logística e os setores financeiro e fiscal podem reduzir seus custos investindo na solução diária de problemas pontuais e na atualização constante dos seus próprios procedimentos internos.

Mas e o seu setor de TI, por acaso já conhece e usa o DevOps? Compartilhe suas experiências conosco!

 SONDA 2017 CTA banner 600 x 125 px - 06 - imagem
 
 

Sobre o autor

SONDA

A SONDA, maior companhia latino-americana de soluções e serviços de tecnologia, atua em 10 países com mais de 22 mil colaboradores e 5 mil clientes ativos. Em parceria com seus clientes, a SONDA acredita que com o uso de soluções tecnológicas é possível transformar seus negócios, permitindo conquistar eficiência e vantagem competitiva. Entendemos do seu negócio e sabemos fazer acontecer, contando com uma equipe altamente capacitada. Para mais informações, acesse www.sonda.com/br.