Gestão de Negócios

Entenda o uso da gestão de custos em TI para gerenciar

Escrito por SONDA

Já faz muito tempo que os recursos de TI têm sido usados pelas empresas com o objetivo de otimizar sua produtividade e aumentar sua participação no mercado. No entanto, a falta de transparência causada pela ausência de uma gestão de custos em TI realmente eficiente acabou transformando o setor em um buraco negro para os investimentos corporativos.

Por mais que os gestores conheçam o peso do investimento aplicado na área, não é raro faltarem métricas para mensurar e avaliar o fluxo e o retorno desses recursos. Por outro lado, com a gestão adequada, é possível usar as operações de TI de forma estratégica para os negócios da empresa, contribuindo para aprimorar os resultados, fazendo mais com menos. Mas como a gestão de custos pode trazer esses benefícios para o seu negócio? Acompanhe e descubra!

O que é e por que fazer gestão de custos em TI?

Geralmente, as grandes empresas associam as políticas de gerenciamento de custo às crises financeiras ou ao simples corte de despesas. No entanto, a gestão de custos em TI vai além dessas medidas. Essa faceta da gestão visa detalhar e compreender todos os custos dos serviços de TI, ações que têm como principais vantagens:

  • Aprimorar a gestão operacional dos ativos de TI;

  • Contribuir para a maior transparência dos custos de TI;

  • Melhorar a precisão e a assertividade da tomada de decisões dos gestores por meio da análise de dados;

  • Aumentar o alinhamento estratégico entre a TI e os negócios da empresa.

Se, por um lado, os gestores passam a ter um melhor entendimento dos custos dos serviços de TI, por outro, os departamentos de TI passam a se valer de métricas e indicadores exatos para justificar os custos e comprovar seus níveis de produtividade e contribuições à empresa. Vale ressaltar que a gestão de custos em TI é um processo contínuo e ininterrupto, sempre integrando os custos dos processos aos objetivos estratégicos do negócio.

Dito isso, entendemos que a ideia de gestão de custos em TI transcende a prática de cortar custos. Na realidade, ela dá a base necessária para que os líderes usem os recursos de TI de forma estratégica, o que implica na redução de gastos e, ao mesmo tempo, no aumento da produtividade. E aí está: de repente, você fez mais com menos.

Qual a dificuldade de gerir os custos da área de TI?

Entendendo o mecanismo que envolve o gerenciamento e o controle dos custos dos serviços de TI, concluímos que esse deve ser um processo praticamente obrigatório — em especial, nas grandes corporações. No entanto, qual ainda é a dificuldade de implementá-lo? A resposta está nas características próprias do setor, como você verá a partir de agora:

A expansão constante

Durante o último Symposium/ITxpo, em São Paulo, o instituto de pesquisa Gartner Group anunciou as previsões para 2017 no setor de TI: a expectativa é de um crescimento de 2,9% em relação ao ano anterior. Espera-se uma expansão de 7,2% nos gastos com software e 3,9% para os serviços de TI, somando assim um investimento de 1,3 trilhão de dólares. Esses dados refletem muito bem a crescente necessidade por recursos de TI no ambiente corporativo.

O problema das empresas, no entanto, está na dificuldade de distinguir o que é um aumento de preço dos serviços ou produtos de TI e o que é um aumento no volume de ativos — como a compra de componentes de hardware e a implementação de novos serviços. Ambos os casos representam sim um aumento nos custos, mas têm efeitos bem diferentes.

A fragmentação

Os serviços e produtos de TI ficam distribuídos em diversos setores e componentes dos negócios das corporações, possuindo propósitos bem distintos. Isso acaba dificultando o controle dos custos, uma vez que o gerenciamento não centralizado gera redundâncias nos cálculos.

A falta de habilidade financeira

O departamento de TI nem sempre possui funcionários com as habilidades necessárias para gerir o controle financeiro, dificultando a apresentação de valores exatos e métricas satisfatórias para as demais áreas da empresa.

É possível reduzir esses custos?

Por meio da boa gestão de custos em TI, podem ser implementadas diversas ferramentas e tecnologias capazes de reduzir despesas, todas devidamente alinhadas aos objetivos estratégicos da empresa. Continue lendo e entenda as principais tendências nesse campo!

Adoção do BYOD

O BYOD (Bring Your Own Device) se refere à prática adotada por muitas empresas, não só permitindo como incentivando seus funcionários a trazerem seus próprios dispositivos (como tablets e notebooks) para o ambiente corporativo, a fim de usá-los para seus serviços na instituição. Uma pesquisa encomendada pela Trend Micro revelou que 70% das empresas que implantaram essa estratégia veem o aumento da produtividade como maior benefício.

Virtualização de servidores

Manter uma grande infraestrutura de TI é um dos maiores desafios das empresas, especialmente devido aos altos custos de aquisição e manutenção dos equipamentos. Por isso, uma das maiores tendências atuais é a virtualização de servidores, que permite a exteriorização das despesas com manutenção e garante maior escalabilidade e flexibilidade, arcando apenas com os custos do que a empresa precisa. Segundo um levantamento realizado pela empresa Ciena, isso pode se traduzir em redução de 35% dos custos no departamento de TI.

Serviços de outsourcing

Centralizar todo o gerenciamento dos serviços de TI em suas mãos pode ser oneroso demais para a instituição, além de comprometer a produtividade de profissionais que poderiam estar focados no core business do negócio. Os serviços de outsourcing permitem que os processos de TI fiquem sob o controle operacional de empresas terceirizadas especializadas, garantindo maior segurança, eficiência, continuidade e disponibilidade dos serviços de TI.

SaaS

Conforme divulgado pelo Gartner Group, os gastos com software alcançarão 357 bilhões de dólares em 2017. De fato, as despesas relacionadas com a aquisição de licenças, manutenções e atualização de instalações de software são bem altas. Uma das maiores soluções fornecidas por meio do cloud computing são os serviços de SaaS (Software as a Service), modelo de aquisição de software em que você só paga pelo que usa e, muitas vezes, o custo já inclui treinamento inicial, manutenção e atualização.

Downsizing

Essa técnica tem por objetivo eliminar processos redundantes ou desnecessários, aqueles que elevam custos e engasgam a tomada de decisões. Dessa forma, a empresa fica mais enxuta e eficiente. Para isso, é importante que os gestores revisem regularmente suas equipes de TI e a descrição de cargos no setor, repensando o desenho dos processos, eliminando lacunas e garantindo, assim, mais produtividade.

Elaborar e implementar a gestão de custos em TI garante que o setor esteja alinhado com as estratégias da corporação. Para ajudá-lo, preparamos um manual sobre gestão de custos. Não perca tempo e confira agora mesmo!

 

cta_sonda_manual-definitivo-sobre-gesta%cc%83o-de-custos_final_foto

Sobre o autor

SONDA

A SONDA, maior companhia latino-americana de soluções e serviços de tecnologia, atua em 10 países com mais de 22 mil colaboradores e 5 mil clientes ativos. Em parceria com seus clientes, a SONDA acredita que com o uso de soluções tecnológicas é possível transformar seus negócios, permitindo conquistar eficiência e vantagem competitiva. Entendemos do seu negócio e sabemos fazer acontecer, contando com uma equipe altamente capacitada. Para mais informações, acesse www.sonda.com/br.