Tecnologia da Informação

O que é a inteligência exponencial e como ela afeta o mercado?

Escrito por SONDA

A tecnologia trouxe uma nova revolução para o mercado nas últimas décadas, até se consolidar e virar uma obrigação: empresas que não se transformarem digitalmente não vão sobreviver em poucos anos. No centro dessa mudança está a inteligência exponencial.

Se você pretende se diferenciar nesse novo mercado competitivo, saiba o que significa esse conceito e como incorporá-lo pode ser a saída para o sucesso no futuro.

O conceito de inteligência exponencial

Durante centenas de anos, a indústria evoluiu de uma forma linear, baseada na limitação humana de sequenciar processos e na evolução lógica de maquinário para produzir sempre mais em menos tempo.

Mas, há algumas décadas, essa forma de enxergarmos a produtividade e o sucesso no mercado se transformou como nem sequer poderia ser imaginado 50 anos antes: a computação se tornou parte das nossas vidas pessoais e profissionais.

O que começou lá na segunda metade do século passado, hoje está se consolidando como uma nova forma de lidar com dados, demandas e inovação.  Enquanto negócios e tecnologias evoluíam em um caminho único e gradativo, hoje os processadores têm a capacidade de nos superar e expandir seus conhecimentos como uma rede para todas as direções.

Foi daí que surgiu o termo inteligência exponencial, uma forma de coletar e interpretar dados que vai muito além de nossa capacidade humana, permitindo que máquinas aprendam por elas mesmas e apliquem volumes absurdos de informação em soluções muito mais efetivas para aumento de lucros, produtividade e posicionamento de mercado.

Uma tendência de mercado sem volta

Essa nova realidade tecnológica vem criando no Brasil e no resto do mundo espaço para o surgimento de novos modelos de negócios exponenciais, que partem dessa mentalidade para transformar o mercado em que estão inseridos. São exemplos empresas como Google e Tesla, que desafiam os padrões e até as expectativas do público sobre produtos e serviços para se tornarem referências.

E essa não só é uma revolução disponível para qualquer negócio, independentemente do tamanho ou setor de atuação, como está prestes a se tornar uma obrigação para quem quer sobreviver em um mundo corporativo pós-transformação digital.

O que a inteligência exponencial traz para a empresa é uma capacidade inédita de conhecer o mercado a sua volta (público, concorrentes, oportunidades) e apontar saídas fora da caixa para se destacar com ideias disruptivas. É um novo cérebro de apoio para CEOs do mundo todo — um com capacidade de enxergar muito mais dimensões de um negócio e se antecipar às novas grandes oportunidades que estão por vir.

As principais formas de inteligência exponencial e suas aplicações

Mas como você pode aplicar tecnologias tão complexas em seu negócio? Por incrível que pareça, os benefícios da inteligência exponencial são acessíveis para qualquer modelo de empresa, setor de atuação ou tamanho de investimento.

Junto a tecnologias já consolidadas, como a nuvem, a oferta de recursos de computação inteligente é flexível. Basta uma boa ideia e uma boa estratégia para que até a solução mais simples resulte em um ganho significativo de mercado. Veja abaixo alguns exemplos de como isso é possível.

Inteligência Artificial

A IA é um conceito amplo e romantizado desde o século XIX, mas que só agora está se tornando realmente útil para empresas no mundo todo. Desde um corretor de textos automático até a criação de relatórios complexos de Big Data, a Inteligência Artificial é qualquer sistema capaz de reconhecer padrões e, a partir dele, interpretar e manipular informações sem a necessidade de um input humano.

Nas empresas, ela ajuda a tomar decisões de negócio baseadas em um volume de dados muito maior do que um humano seria capaz. É uma forma de tornar estratégias mais assertivas e aumentar o potencial competitivo diante dos concorrentes.

Como vem sendo aplicada

Existem duas vertentes, hoje, de aplicação da IA em empresas: a computação cognitiva para otimização de processos e incremento de produtividade e a aplicação de linguagem para relacionamento automatizado com clientes.

No primeiro caso, temos a automação da gestão de uma empresa e a robotização de processos ao longo da cadeia produtiva. Ela auxilia o CEO a coletar e conectar informações de todos os setores (produtivo, administrativo, tecnológico) de forma que a operação da empresa seja integrada de fato. IAs são uma lupa para todos os aspectos do negócio que seriam impossíveis de serem geridos por uma pessoa só — e que agora podem estar na sua mão com apenas alguns cliques.

No lado do cliente, o Watson, da IBM, é um grande exemplo de como sistemas exponenciais podem aprender a se comunicar com linguagem natural, servindo de grandes aliados para proporcionar mais agilidade e eficiência no atendimento ao cliente.

Machine Learning

Machine Learning é uma das aplicações específicas da Inteligência Artificial para fazer com que computadores aprendam padrões e reajam a eles sem a necessidade de serem programados para tal.

Essa é a grande plataforma da inteligência exponencial, já que o crescimento na capacidade de processamento desses sistemas potencializa a aprendizagem de uma forma que vai muito além da capacidade humana. 

Como vem sendo aplicada

Não é nada absurdo dizer que o Machine Learning será um padrão para gestão baseada em Big Data em um futuro próximo. A tecnologia vem sendo implementada em empresas de todos os setores para gerar resultados tanto na operação quanto na entrega.

Na gestão interna da empresa, a análise e o aprendizado constantes servem para que a máquina encontre em seu banco de dados oportunidades relacionadas ao nicho em que você trabalha, oferecendo soluções mais ágeis para o negócio e úteis para o cliente.

Nessa ponta, inclusive, o Machine Learning traz mais qualidade para o produto ou serviço que você oferece, tornando-o uma opção realmente relevante para o cliente. Um exemplo disso é o algoritmo do Waze, que aprende com milhares de usuários em uma região para oferecer sempre a rota de trânsito mais otimizada. 

Internet das Coisas

Internet das Coisas, ou IoT, é uma forma de aplicar tecnologia cada vez mais presente dentro das empresas. A ideia dessa tendência é que dispositivos com funções específicas estejam conectados a um sistema integrado, para que o mundo físico e o digital se mesclem dentro de um negócio.

Como vem sendo aplicada

A Internet das Coisas aplicada à operação de um negócio pode torná-lo de fato um organismo vivo. Pequenos dispositivos conectados podem ajudar no monitoramento de processos e funcionários, identificar problemas de estrutura ou logística e corrigi-los imediatamente, sem a necessidade de pessoas contratadas exclusivamente para essas funções.

Em uma empresa com espaço físico, esses mesmos equipamentos podem monitorar clientes e o gasto de recursos como água e energia. A ideia é que todos os aspectos relacionados com a sua empresa estejam devidamente monitorados por sensores conectados em um único ambiente. É ter olhos e ouvidos para tudo o que acontece no negócio e a inteligência disponível para se aproveitar desses dados em otimização, economia e eficiência.

Ou seja, a inteligência exponencial não é apenas uma nova tecnologia de apoio. Em pouco tempo, ela vai se tornar o coração estratégico de qualquer empresa. Se você não quer perder tempo nessa revolução, é hora de continuar sua pesquisa e ler mais um artigo sobre a era da colaboração entre máquinas e humanos.

 

Sobre o autor

SONDA

A SONDA, maior companhia latino-americana de soluções e serviços de tecnologia, atua em 10 países com mais de 22 mil colaboradores e 5 mil clientes ativos. Em parceria com seus clientes, a SONDA acredita que com o uso de soluções tecnológicas é possível transformar seus negócios, permitindo conquistar eficiência e vantagem competitiva. Entendemos do seu negócio e sabemos fazer acontecer, contando com uma equipe altamente capacitada. Para mais informações, acesse www.sonda.com/br.

Deixar comentário.

Share This
Navegação