Gestão de Negócios

O que é e para que serve o cloud broker?

Escrito por

Os serviços na nuvem têm ajudado as empresas a economizar bastante com o armazenamento e a transmissão de dados de forma segura. Isso sem contar que também aumentam a mobilidade e a agilidade daquelas atividades corporativas que demandam acesso às ferramentas tecnológicas de uma maneira mais simples.

Já parecia bom o suficiente? Pois tem mais! Com a popularização da computação da nuvem, o leque de ofertas para esse tipo de serviço aumentou consideravelmente. Mas por mais que esse movimento seja positivo na medida em que uma maior concorrência ajuda a elevar a qualidade e diminuir os preços, por outro lado, quem precisa contratar o serviço acaba ficando na dúvida: qual fornecedor escolher? Aí é preciso levar em consideração tanto as despesas como as necessidades reais do serviço.

Para ajudar nesse momento de indecisão, começou a surgir um serviço conhecido como cloud broker — corretagem da nuvem, em português. Não sabe do que se trata? Pois vamos explicar neste post como esse serviço funciona, que benefícios ele pode levar para sua empresa e os cuidados que devem ser tomados no momento da contratação de um corretor. Confira!

O que exatamente é o cloud broker?

É muito comum associarmos o termo corretagem ao mercado de imóveis, certo? Nesse contexto, o corretor é aquele profissional responsável por fazer a ligação entre o potencial comprador ou inquilino e os proprietários de determinado imóvel. É o corretor de imóveis que ajuda a encontrar a casa adequada para esse ou aquele cliente, levando em conta suas possibilidades financeiras e suas demandas.

Acredite ou não, a corretagem na nuvem é bastante parecida! Nesse caso, o broker é uma empresa terceirizada que ajuda o cliente a encontrar aqueles serviços na nuvem que se encaixam nas demandas organizacionais, considerando para isso tanto o preço quanto a amplitude das soluções. Para realizar essa tarefa, o corretor atua baseado em 3 grandes conceitos — que veremos a seguir.

Agregação

Após uma análise junto ao cliente, o corretor procura no mercado os servidores e serviços na nuvem que apresentam o melhor custo-benefício possível. O conhecimento de mercado do broker faz com que ele consiga analisar uma grande quantidade de fornecedores sem perder o foco nas demandas iniciais do cliente.

Integração

No mercado de tecnologia, não basta encontrar o serviço mais barato. Também é preciso que a solução se integre de maneira orgânica com a infraestrutura tecnológica da empresa. E o corretor é uma figura importante nesse processo, buscando serviços que já tenham alguma afinidade com a estrutura de TI do negócio e tratando de adaptá-los para que se encaixam nos processos produtivos da organização.

Personalização

A personalização corresponde à adaptação das soluções encontradas para as necessidades específicas da empresa. Nesse sentido, o cloud broker pode conjugar diferentes serviços para atender essas demandas ou negociar diretamente com os fornecedores para que ofereçam serviços já modificados. Isso pode ser feito, por exemplo, com uma elevação dos protocolos de segurança habituais.

Já deu para perceber que o cloud broker faz muito mais que simplesmente encontrar o serviço na nuvem ideal para o negócio, correto? Na verdade, ele também faz as vezes de consultor para a implementação de cloud computing empresarial, facilitando todo o processo técnico. Além disso, cabe a cloud broker lidar com as questões contratuais com os fornecedores, tirando do cliente o peso da burocracia nesse tipo de transação. É como se a empresa terceirizasse a um especialista a gestão de sua infraestrutura digital baseada na nuvem.

Quais são as vantagens para a empresa?

O cloud broker é uma tendência em TI já identificada pela Gartner, maior empresa de consultoria sobre o setor do mundo. Isso pode ser explicado tanto pela popularização dos serviços na nuvem quanto pela necessidade crescente de fazer com que as empresas consigam usar essa solução de maneira produtiva. A corretagem na nuvem consegue atender esse quesito, já que traz uma série de vantagens para as organizações. Confira algumas!

Diminuição de custos

Cloud brokers têm o conhecimento de mercado necessário para encontrar as melhores soluções pelos preços mais justos. Além disso, também são aptos a contratar diferentes serviços isolados e integrá-los de forma orgânica, satisfazendo assim as necessidades do cliente. É possível, portanto, contratar diferentes serviços de fornecedores a fim de garantir que o pacote final seja mais barato do que a contratação direta com apenas um servidor.

Proteção jurídica

As empresas que fazem cloud brokerage também se responsabilizam pela parte contratual de toda a transação envolvendo serviços nas nuvens. Isso faz com que as normas legais nesse tipo de contrato sejam fielmente cumpridas, mesmo quando a empresa contratada for sediada em algum país do exterior — realidade bastante comum no mercado de computação na nuvem.

Adaptabilidade

Como já mencionamos, o broker não se limita a encontrar os melhores preços. Na verdade, ele é um especialista em buscar soluções que realmente se adaptem às necessidades da empresa, recursos que podem ser implementados com a menor quantidade de sobressaltos possível. Dessa forma, o processo de transição passa a ser menos traumático, além de mais rápido e barato.

Assessoria

Algumas empresas de cloud broker ainda oferecem mais facilidades para o cliente, ficando responsáveis por fazer a própria implementação técnica dos serviços nas nuvens — como na transferência de dados de um servidor físico para um baseado na rede, bem como o treinamento necessário para que os funcionários consigam usufruir de todos os serviços na nuvem contratados da maneira mais produtiva possível. O corretor passa, assim, a ser um facilitador, tornando-se uma figura importante em toda a gestão do cloud computing empresarial.

É preciso tomar cuidados específicos?

Os cuidados a serem tomados antes da contratação de uma empresa de cloud brokerage são bastante semelhantes às precauções levadas em conta no acionamento de qualquer fornecedor: pesquise sua reputação no mercado, converse diretamente com a empresa e compare preços e condições do serviço entre diferentes brokers.

Também é preciso ficar atento à taxa de corretagem, pois esse valor pode ser baseado em uma pequena porcentagem do valor total do negócio ou ser negociado separadamente, como na contratação de uma solução tradicional de outsourcing.

E então, gostou de conhecer a solução oferecida pelos cloud brokers? Continue bem informado sobre as tendências de TI empresarial curtindo nossa página no Facebook!

 

Sobre o autor