Gestão de Negócios

Saiba as vantagens da virtualização de servidores para sua empresa

Escrito por SONDA

 

No processo de virtualização de servidores, uma infraestrutura de servidores reais é usada para criar máquinas virtuais que simulam servidores físicos. A princípio pareceu confuso? O que você precisa saber é que tudo isso faz com que um único computador execute vários sistemas simultaneamente, como se fossem softwares. Dessa forma, o gestor de TI pode simplificar sua rotina operacional e, ao mesmo tempo, obter um controle maior em relação a seus recursos.

Apesar de antiga, a ideia de virtualizar servidores tem ganhado bastante força nos últimos anos. Seja em ambientes de cloud computing ou localmente, essa solução traz grandes benefícios para as rotinas de qualquer negócio. Quer saber que benefícios são esses? Então confira a nossa lista!

1. Gerenciamento centralizado de recursos

À medida em que as empresas integram suas infraestruturas de TI, maior vai se tornando a dificuldade dos gestores em gerenciar seus recursos. E esse é um problema grave, uma vez que uma política de gestão de TI incapaz de atacar os principais problemas do dia a dia pode impactar os índices de produtividade do negócio a médio e longo prazos, consequentemente criando gargalos operacionais.

Diante desse cenário, muitos negócios acabam investindo em uma rotina mais centralizada, que diminui o tempo necessário para manter seus equipamentos funcionando. Ao virtualizar servidores, a empresa consegue reduzir o período necessário para providenciar a manutenção de seus recursos. Nesse contexto, máquinas virtuais podem ser criadas, modificadas ou removidas em pouquíssimos cliques, tudo por meio de plataformas unificadas com alta performance.

2. Facilidade para fazer o backup de dados

A virtualização de servidores permite que as empresas executem suas políticas de backup de dados com agilidade e precisão. Como os dados de cada dispositivo de armazenamento estão onde o sistema está localizado, a criação de snapshots pode ser feita on the go. Além disso, o versionamento será feito em um processo único, que demandará um tempo ainda menor.

E pode acreditar: esse fator será de grande importância quando surgir a necessidade de restauração de dados. Caso a empresa promova seus backups em uma mídia externa, por exemplo, esse processo será feito com a mesma facilidade de se mover um arquivo entre diretórios. Dessa forma, o impacto causado por problemas na infraestrutura será drasticamente reduzido.

3. Manutenção de infraestrutura simplificada

Grandes data centers exigem políticas de manutenção complexas, com a adoção de indicadores de desempenho, o uso de ferramentas de refrigeração e a criação de políticas de controle de acesso físicas e virtuais. Por meio da virtualização de servidores, esse processo pode ser simplificado, uma vez que todos os dados das máquinas virtuais estarão localizados em uma única máquina — local ou remota, caso a empresa use a virtualização em servidores de cloud computing.

Como consequência, ainda que os procedimentos de manutenção e otimização de máquinas virtuais incluam processos complexos, eles poderão ser executados mais facilmente. A empresa poderá criar scripts para acionar novas políticas em vários dispositivos virtuais, melhorando o tempo necessário para migrações e aplicação de mudanças.

4. Economia de espaço físico

Uma das grandes vantagens de se virtualizar servidores é vista com a diminuição de espaço físico para que a empresa tenha vários equipamentos em seu local de trabalho. Uma vez que a empresa poderá executar várias instâncias em um único equipamento, o espaço físico ocupado pela infraestrutura de TI diminuirá significativamente.

O mesmo vale para negócios que buscam virtualizar servidores na nuvem. Tendo em vista que todos os servidores locais serão removidos, a empresa poderá alocar seus recursos com muito mais flexibilidade e segurança.

5. Redução de gastos com refrigeração

Não tem como fugir: computadores geram calor. Processadores, por exemplo, funcionam em uma temperatura média de 45 a 75 graus Celsius. E quando essa temperatura se eleva muito acima do recomendado, o desempenho do equipamento pode cair drasticamente, prejudicando a prestação de serviços. Diante disso, toda empresa que possui um grande conjunto de servidores cria rotinas para garantir que, nos locais onde as máquinas estão dispostas, a temperatura seja sempre a ideal.

Ao virtualizar seus servidores, os gastos com a refrigeração de equipamentos pode chegar a níveis próximos de zero. Caindo a quantidade de máquinas necessárias para manter o negócio funcionando, também passa a ser menor a necessidade de manter os ambientes com baixa temperatura. Já em casos em que a empresa opta pela computação na nuvem para manter seus servidores virtualizados, esse custo não só diminui como é completamente eliminado.

6. Facilidade para instalar, migrar e remover

Muitas vezes, a migração de soluções de TI entre ambientes é um processo complexo. Nesse cenário, os gestores de TI precisam lidar com uma série de requisitos, políticas de segurança de dados e prazos que nem sempre são os mais adequados. Para que esse processo ocorra com o menor número de erros possível, grande parte da equipe do setor acaba sendo mobilizada, o que pode prejudicar outras áreas, como o help desk.

O mesmo vale para a instalação e a remoção de equipamentos. Nesses processos, deve-se definir métricas, uma vez que prazos não cumpridos podem prejudicar outras áreas, consequentemente diminuindo as receitas do negócio. Diante disso, contar com uma infraestrutura de fácil modificação pode ser a diferença entre uma estratégia de sucesso e outra que gera poucos resultados.

Ao virtualizar seus servidores, todos esses processos se tornam mais simples e ágeis. Técnicos precisarão de um período menor para executar suas rotinas e as chances de ocorrerem erros também caem bastante.

A instalação e a configuração de uma máquina virtual, por exemplo, são feitas com apenas alguns cliques. Caso a empresa precise replicar um modelo de sistema, basta criar uma instância padrão e replicá-la por todo o ambiente de TI. Assim, todos os usuários contarão com uma infraestrutura unificada.

Da mesma forma, migrar ou remover servidores se torna trivial. Como eles serão vistos como arquivos, basta copiar e colar o servidor no novo local, adicionando-o ao software de máquinas virtuais usado pelo negócio. Já a remoção é feita, mais uma vez, somente com alguns cliques.

A virtualização de servidores faz parte de uma grande tendência: a transformação digital. Por meio de uma gestão estratégica, empresas vêm melhorando sua infraestrutura de TI, gerando mais inovação e se tornando mais competitivas. Conheça os benefícios dessa transformação no nosso post sobre o tema!

 

 

Sobre o autor

SONDA

A SONDA, maior companhia latino-americana de soluções e serviços de tecnologia, atua em 10 países com mais de 22 mil colaboradores e 5 mil clientes ativos. Em parceria com seus clientes, a SONDA acredita que com o uso de soluções tecnológicas é possível transformar seus negócios, permitindo conquistar eficiência e vantagem competitiva. Entendemos do seu negócio e sabemos fazer acontecer, contando com uma equipe altamente capacitada. Para mais informações, acesse www.sonda.com/br.