Tecnologia da Informação

Security Operation Center: o que é e qual a sua importância?

Escrito por SONDA

Você por acaso já ouviu falar de Security Operation Center? Saiba: em empresas maiores, com operações mais complexas, investir em uma central própria pode ser a solução tecnológica perfeita para monitorar a segurança e garantir um sistema confiável. Você acha que pode melhorar esses aspectos no seu negócio? Então é hora de se aprofundar nesse conceito!

No post de hoje, vamos apresentar o Security Operation Center (SOC), explicar como ele funciona e apontar os principais benefícios da sua implementação. Acompanhe!

Afinal de contas, o que é um Security Operation Center?

Você provavelmente está aí se perguntando sobre o real significado de ter um SOC e por que essa solução é mais eficiente que o gerenciamento tradicional da sua equipe de TI, certo? Então vamos lá: como o próprio nome já sugere, o Centro de Operações de Segurança é uma estrutura interna do negócio, com equipe própria, encarregada de analisar, detectar e responder a ameaças tecnológicas.

Dependendo da complexidade e do tamanho da empresa, o SOC pode ser formado por um único funcionário encarregado de uma ferramenta de monitoramento até um setor inteiro, separado da TI, focado apenas em garantir disponibilidade e confiabilidade na operação de todos os colaboradores.

Qual a diferença entre o time de segurança e a equipe de TI?

Por mais que seja bastante comum confundir o papel do Centro de Operações de Segurança com outras atribuições da TI, existe uma diferença fundamental que separa a prática geral da especializada. 

Ao contrário do time comandado pelo gerente de TI, o SOC não foca em desenvolver, desenhar e implementar arquiteturas e estratégias de segurança. Formada idealmente por analistas, o papel da equipe de Operações de Segurança é identificar brechas (físicas e lógicas), respondendo apropriadamente a ataques ao sistema.

Assim, enquanto o resto da TI pensa em planejamento, iteração e desenvolvimento, o SOC é responsável pela continuidade de processos, garantindo que essas estratégias desenhadas funcionem na prática. Isso além de, é claro, coletar informações que serão essenciais para novos ajustes no futuro.

Por que implementar um time de segurança na sua empresa?

A essa altura, você deve estar se perguntando por que criar um Centro de Operações de Segurança em vez de manter essa função de monitoramento aglutinada com todo o resto da equipe de TI. E a resposta aqui está na eficiência, com todos os benefícios gerados pela adoção do SOC apontando para esse caminho.

Para servir de exemplo, listamos uma série de motivos que tornam a especialização dessas tarefas uma grande vantagem operacional para sua empresa se destacar no mercado. Continue acompanhando!

Monitoramento constante na coleta e no uso de dados

A busca por competitividade tem forçado empresas de todos os setores a investirem em transformação digital, com a transferência de capital de infraestrutura para serviços. O detalhe é que, além de exigir muito planejamento e uma boa parceria tecnológica, esse tipo de estratégia pode se tornar um problema sem o monitoramento apropriado.

Mesmo que um serviço de nuvem contratado seja seguro, por exemplo, a coleta e o uso de dados (principalmente por meio da colaboração) criam vários pontos vulneráveis no caminho. Garantir o uso seguro dessas informações é suficientemente importante para justificar a manutenção de uma equipe própria, que fique sempre de olho nessa interação e esteja pronta para identificar anomalias.

Garantia de confiabilidade no armazenamento

Tanto o uso e a coleta quanto o armazenamento de dados devem ser prioridades para a segurança de uma empresa que pretende se tornar competitiva em um mercado digital. Implementado, o SOC tem autoridade e liberdade para verificar as barreiras de proteção do sistema, como firewalls e outras ferramentas de detecção de ameaças.

Além disso, os profissionais dessa equipe podem ficar encarregados de monitorar rotinas de backup e buscar por comprometimento de informações armazenadas. Não tenha dúvida: esse é o tipo de cuidado que é importante demais para ser apenas mais uma das inúmeras funções que o time de TI precisa conciliar no dia a dia da empresa.

Geração de relatórios contínuos de segurança

Seguindo a mesma lógica, um centro exclusivo tem as ferramentas necessárias para gerar relatórios frequentes e objetivos sobre o estado da segurança da informação da empresa.

Esses relatórios podem ser usados não apenas para solucionar brechas e riscos externos, mas também para que a equipe de TI crie estratégias de desenvolvimento e implementação de tecnologia voltadas para um sistema mais seguro e para a continuidade das operações.

Ligação direta com autoridades

Quando falamos em TI, muitas vezes esquecemos que a segurança de equipamentos e sistemas também deve ser física e não apenas lógica. Com profissionais capacitados e bem amparados, um Security Operation Center pode investir em um relacionamento mais próximo com as autoridades — Polícia Militar, Polícia Federal, Ministério Público, Corpo de Bombeiros e assim por diante.

Acredite: em caso de qualquer problema envolvendo o acesso criminoso a dados ou o comprometimento físico da estrutura, uma ligação direta com essas organizações pode fazer toda a diferença entre uma resposta rápida e um grande prejuízo.

Rapidez na resposta a ataques

Tempo de resposta é realmente um aspecto importante para a segurança da informação dentro de qualquer empresa. Considerando que é cada vez mais difícil blindar completamente um sistema, a confiabilidade do seu negócio depende da velocidade com que ele consegue se reerguer depois de uma crise. E um Centro de Operações de Segurança pode ser a solução certa para proporcionar essa vantagem mercado!

Pense bem: um monitoramento mais próximo pode identificar e solucionar brechas com muito mais rapidez, evitando assim que um sistema indisponível cause prejuízos ao negócio ou que um vazamento de dados faça o público perder a confiança na empresa, por exemplo.

Integração entre sistemas de segurança e outras ferramentas

No fim das contas, o Security Operation Center é uma ponte entre desenvolvimento e prática contínua. Por meio de um time exclusivo e uma central integrada, sua adoção dá à empresa mais eficiência no monitoramento e na resposta a questões de segurança, podendo aplicar correções e ajustes de forma global e imediata.

Como dar ao SOC as ferramentas de que ele precisa?

Por todos esses motivos, fica claro que grandes empresas precisam investir em um setor exclusivo para monitorar a segurança de seus sistemas, não é mesmo? Mas atenção: não adianta apenas designar alguns profissionais e dar a eles uma sala! Essa solução demanda bastante planejamento para conseguir atingir seu potencial máximo de eficiência.

Como todas as práticas de TI, um Security Operation Center de sucesso só pode ser implementado como mais uma solução integrada em sua operação. Lembre-se de que nenhum processo tecnológico funciona isolado. Assim, contar com um parceiro estratégico é a melhor forma de garantir um sistema pleno e seguro.

É exatamente isso que você está procurando? Então entre em contato conosco! Estamos prontos para ajudar sua empresa a elaborar a melhor estratégia de TI possível, incluindo a implementação de soluções de segurança!

Sobre o autor

SONDA

A SONDA, maior companhia latino-americana de soluções e serviços de tecnologia, atua em 10 países com mais de 22 mil colaboradores e 5 mil clientes ativos. Em parceria com seus clientes, a SONDA acredita que com o uso de soluções tecnológicas é possível transformar seus negócios, permitindo conquistar eficiência e vantagem competitiva. Entendemos do seu negócio e sabemos fazer acontecer, contando com uma equipe altamente capacitada. Para mais informações, acesse www.sonda.com/br.