Indicadores

Confira as 7 maiores tendências de tecnologia na mineração

Escrito por SONDA

Cada vez mais recursos tecnológicos proporcionam aumento da produtividade na mineração. Passando por um processo de transformação digital e inovação, a área vem se tornando prioridade estratégica para as empresas, que buscam a tecnologia na mineração para aprimorar sua performance.

E sabia que existem tendências promissoras para os próximos anos nesse setor? Pronto para mudar a forma como os processos de geração de valor são executados, tanto dentro das minas quanto nos escritórios que coordenam as operações? Conheça agora mesmo as 7 maiores tendências de tecnologia na mineração!

1. Veículos autônomos aplicados à mineração

A revolução dos carros autônomos já está acontecendo. Antes de conquistarem as ruas, no entanto, os veículos que dispensam motoristas já começam a aparecer nas minas. Caminhões autônomos estão sendo utilizados com sucesso em algumas operações e sua popularidade deve crescer bastante nos próximos anos.

As vantagens do emprego de veículos autônomos na mina vão muito além da redução de custos na folha de pagamento. Lembre-se, afinal, de que uma máquina nunca se cansa, tampouco apresenta produtividade variável, o que facilita a estruturação da operação e a regularidade do sistema.

Além disso, o sistema automatizado elimina o principal responsável por boa parte dos acidentes de trabalho: o imprevisível elemento humano. Afinal, a máquina não se distrai, cometendo erros que podem ser letais para os colaboradores da mina. Como opera com inúmeros sensores e equipamentos, sua noção espacial supera as limitações dos sentidos humanos.

Isso é fundamental especialmente para máquinas de grande porte, que carregam cargas de toneladas de minério e podem facilmente causar grandes estragos. Já os caminhões autônomos são mais seguros, confiáveis e práticos que outros tipos de veículo. Por essas e outras, configuram uma importante tendência de tecnologia para a mineração nos próximos anos.

2. Tomada de decisões baseada em dados

O uso de dados não é exatamente uma novidade para o setor: a mineração já é guiada por sua exatidão há algumas décadas. No entanto, com a disponibilidade de volumes de dados bem maiores e mais complexos, a tendência é que o processo de tomada de decisões na área seja totalmente direcionado por essas informações. Estamos falando da famosa gestão data driven!

Hoje em dia, qualquer operação de mineração gera inúmeras informações sobre os processos, a produtividade, a segurança e diversos outros fatores. Esses dados podem ser coletados e reunidos em uma mesma plataforma, a fim de proporcionar aos gestores uma visão bem mais ampla da atividade, facilitando suas escolhas.

Assim, em vez de se basear apenas em experiências prévias e intuição, esses gestores poderão tomar decisões totalmente justificadas pelos dados disponíveis em seus sistemas. Na prática, o processo de tomada de decisões se torna mais rápido e também mais preciso, já que a compreensão das demandas e oportunidades é significativamente maior.

3. Investimento em equipamentos sustentáveis

A sustentabilidade deve ser uma preocupação recorrente do setor extrativista. Afinal, a natureza é a fonte de toda a riqueza produzida pela mineração! Diante disso, as empresas da área precisam se responsabilizar por suas ações, reduzindo ao máximo sua pegada ambiental.

Na verdade, é inevitável para a atividade da mineração afetar o meio ambiente. Mas dá para minimizar as consequências! A cada dia surgem novos equipamentos que, de alguma forma, reduzem esse impacto, sejam escavadeiras, caminhões ou correias transportadoras mais modernas. Essas inovações minimizam a produção de resíduos e são mais precisas em suas funções, causando danos menores ao ambiente.

Atualmente, a sustentabilidade é vista pela sociedade como uma obrigação moral de empresas que trabalham diretamente com recursos extraídos da natureza. Ao mesmo tempo, um dos grandes desafios da mineração é reconquistar a licença social para operar. E isso só acontecerá quando a população enxergar que os danos inerentes a essa atividade são não só justificáveis, mas mínimos.

4. Segurança digital da tecnologia na mineração

Com cada vez mais tecnologias conectando a mineração, torna-se necessário investir em segurança digital para área. Imagine só: um malware no setor administrativo da mineradora pode se tornar uma enorme dor de cabeça para os cofres da organização. Já se algo do tipo atinge a operação, o prejuízo é ainda maior! Isso sem contar     que ainda existe a possibilidade de essas falhas causarem acidentes, colocando a saúde e a vida dos colaboradores em risco.

A questão da segurança digital no setor de mineração é uma tendência em crescimento. Também nesse setor, é extremamente importante evitar vulnerabilidades que possam ser aproveitadas para acessos não autorizados que venham a comprometer dados e o bom funcionamento da mina.

5. Tecnologias para redução de desperdícios

Para muitas pessoas, a mineração ainda é vista como uma atividade bruta, que envolve máquinas pesadas e pouca precisão, consequentemente resultando em desperdícios. Mas a verdade é que o setor está se modernizando, adotando novas tecnologias e equipamentos que se propõem a reduzir gastos indesejados, além de aproveitar o melhor das reservas de minérios.

Essa evolução também vem acompanhada de técnicas mais modernas e uma mentalidade mais enxuta, contrastando com a busca excessiva por produtividade a qualquer custo que era comum no passado. Hoje, podemos dizer que as frutas dos galhos mais baixos já foram colhidas. Nesse cenário, para uma empresa de mineração alcançar os frutos mais elevados, precisa inovar e investir em precisão e eficiência.

6. Automação de processos burocráticos

Além da automatização de veículos e equipamentos nas minas, os setores administrativos também estão se transformando com as novas tecnologias. Com isso, tarefas burocráticas e repetitivas que antes eram feitas à exaustão nos escritórios das mineradoras vêm sendo completamente automatizadas. Nesse contexto, os colaboradores que costumavam perder horas preciosas com essas atividades agora podem se dedicar a processos que geram mais valor ao negócio.

Essa automação reduz os gastos com mão de obra, aumenta a agilidade dos processos administrativos e, assim como no caso dos veículos autônomos, aumenta também a confiabilidade e a regularidade dessas tarefas, o que resulta em ganho em produção e qualidade final.

7. Ferramentas de integração da gestão

Já existem diversos softwares que dão suporte às atividades que fazem parte de uma operação do setor de mineração, mas a tendência é que esses sistemas sejam cada vez mais integrados sob a proteção de um ERP — lembrando que o Enterprise Resource Planning é o software de gerenciamento de recursos de uma empresa.

Com mais integração, a administração das operações se torna mais simples e efetiva. Dessa forma, a tecnologia na mineração colabora para que a gestão consiga direcionar toda a potência da empresa para um objetivo único.

E agora que você já conheceu 7 das principais tendências para tecnologia na mineração, que tal entrar em contato conosco para descobrir como essas e outras soluções disponíveis no mercado podem maximizar sua produtividade?

 

Sobre o autor

SONDA

A SONDA, maior companhia latino-americana de soluções e serviços de tecnologia, atua em 10 países com mais de 22 mil colaboradores e 5 mil clientes ativos. Em parceria com seus clientes, a SONDA acredita que com o uso de soluções tecnológicas é possível transformar seus negócios, permitindo conquistar eficiência e vantagem competitiva. Entendemos do seu negócio e sabemos fazer acontecer, contando com uma equipe altamente capacitada. Para mais informações, acesse www.sonda.com/br.