Tecnologia da Informação

Virtualização de servidores: o que é e como funciona?

Escrito por SONDA

A virtualização de servidores é uma tendência que chegou para ficar, mas ainda gera muitas dúvidas quanto ao funcionamento e as vantagens de se optar por essa solução. A pesquisa IT Leaders já ditou o caminho: 53% dos executivos de TI pretendem investir mais em mobilidade corporativa, sendo que o cloud computing é a maior aposta, com 78% das empresas operando parcial ou totalmente em ambientes virtuais.

E a sua empresa, onde está nessas estatísticas? Vamos acabar com qualquer dúvida sobre virtualização de servidores e migrar de vez para o futuro?

O que é virtualização de servidores

Quando se fala em virtualização de servidores, a primeira ideia que vem à cabeça é usar servidores de terceiros, completamente hospedados na internet. Mas não é bem assim. A empresa monta um servidor físico, com CPU e tudo, bastante potente, e então divide esse hardware em vários servidores virtuais, cada um operando em um ambiente diferente.

É uma forma de distribuir a capacidade do seu servidor físico a fim de maximizar o uso da máquina e ampliar o número de pessoas com acesso a essa tecnologia. Quando você cria servidores virtuais, pode instalar sistemas operacionais diferentes (como Windows e Linux, por exemplo), na mesma máquina sem que haja conflito entre eles.

O que é preciso para criar servidores virtuais

Primeiramente, você deve adquirir o seu servidor físico, que corresponde a um computador com CPU, HD, memória e todos os requisitos de uma máquina a ser usada como servidor. A potência desse servidor deve ser adequada ao uso da sua empresa, o que pode significar inclusive a compra de mais de um servidor físico.

Instalado o servidor físico, você faz a implementação de um sistema operacional que vai permitir o particionamento dele em máquinas virtuais. Esse sistema é chamado de hypervisor. Procure deixar o mínimo espaço possível para o hypervisor, a fim de maximizar o uso do espaço restante com a criação dos servidores virtuais.

Com a divisão do hardware em vários outros hardwares, que são as máquinas virtuais, você tem a possibilidade de utilizar cada fatia dessas de uma maneira diferente, instalando sistemas operacionais independentes em cada uma delas, assim como aplicações e softwares personalizados.

A CPU e a memória do servidor físico são utilizados conforme a demanda, ou seja, cada servidor virtual pode demandar uma quantidade maior ou menor de recursos, dependendo do que esteja sendo executado.

Para distribuir os recursos para toda a empresa, as máquinas virtuais são disponibilizadas em um local de armazenamento chamado SAN (Storage Area Network), o qual também permite gerenciar os servidores virtuais em um único local.

Feito isso, você pode adicionar ou remover máquinas virtuais sempre que quiser, realizar manutenções, alocação de recursos, atualizações e outras atividades a partir de um único local, aumentando a eficiência na gestão de TI da empresa.

Há benefícios na virtualização de servidores?

Se existem tantas empresas investindo neste tipo de solução, é porque os benefícios são muitos, especialmente para grandes empresas. Confira:

Facilidade de adição de novas máquinas virtuais

Se sua empresa está crescendo e a equipe de TI está constantemente envolvida com a preparação de máquinas para novos colaboradores, eis a solução para fazer isso em questão de minutos. Com os servidores virtuais, você apenas copia uma máquina virtual, dando a ela um novo nome e pronto, ambiente preparado para começar a trabalhar.

A migração entre servidores também se torna muito mais fácil, pois você pode desconectar uma máquina virtual de um servidor e conectá-la a outro em pouco tempo, evitando que os recursos fiquem indisponíveis e que isso comprometa o trabalho da equipe.

Segurança da informação

Como cada ambiente operacional recebe suas camadas de proteção, somente quem tem acesso ao servidor pode consultar ou alterar dados. Assim, informações estratégicas ficam apenas ao alcance da alta gestão, dados financeiros ficam sob responsabilidade dos setores competentes, aplicações de uso comum são acessadas por todos e ninguém corre o risco de perder ou vazar informações por níveis de acesso equivocados.

A gestão centralizada de todas as máquinas virtuais da empresa facilita no momento de automatizar backups e manter os dados corporativos sob absoluta segurança. Qualquer eventualidade que ocorra em um servidor virtual, como um sistema operacional corrompido, não afeta os demais servidores, evitando crises internas por perda de dados.

As paradas para manutenção também são evitadas, já que, quando uma máquina virtual entra em manutenção, outra pode assumir suas funções temporariamente, impedindo que sua equipe fique parada e a empresa perca produtividade.

Redução de custos

Empresas de grande porte podem economizar bastante no orçamento de TI com a virtualização de servidores. Um único servidor físico pode se transformar em dez servidores virtuais, ampliando a capacidade da empresa de armazenar dados e operar em rede sem precisar investir em mais tecnologia.

Além disso, você economiza em infraestrutura, como salas de servidores, ar-condicionado e manutenções de servidores físicos, que são grandes vilões do orçamento de TI de toda empresa.

Otimização de recursos tecnológicos

Como você pode criar máquinas virtuais com maior ou menor capacidade, dependendo das necessidades da empresa, os recursos tecnológicos são otimizados. Por exemplo, um servidor virtual que tem como função apenas disponibilizar o ambiente Windows para os usuários de planilhas e documentos eletrônicos não precisa de tanto espaço dedicado quanto um servidor que armazena softwares de modelagem 3D.

O acesso remoto à SAN confere maior agilidade no tratamento de situações de risco, permite manutenções de emergência à distância e facilita o trabalho de equipes de TI responsáveis por mais de uma filial, por exemplo. Essa facilidade permite ainda que os profissionais atuem desde casa ou quando estão em viagens de negócios, o que contribui para que sua empresa nunca esteja desconectada.

Nossa dica final é que você avalie a virtualização de servidores como um investimento que trará retorno financeiro a longo prazo e resultados de eficiência e produtividade tão logo a solução esteja instalada. Uma boa maneira de justificar a implementação deste recurso na sua empresa é fazer uma pesquisa interna sobre produtividade e satisfação dos clientes de TI e compará-la aos resultados de outras empresas que já optaram pela virtualização de servidores.

Que tal lançar essa ideia para mais pessoas? Compartilhe!

 

 

Sobre o autor

SONDA

A SONDA, maior companhia latino-americana de soluções e serviços de tecnologia, atua em 10 países com mais de 22 mil colaboradores e 5 mil clientes ativos. Em parceria com seus clientes, a SONDA acredita que com o uso de soluções tecnológicas é possível transformar seus negócios, permitindo conquistar eficiência e vantagem competitiva. Entendemos do seu negócio e sabemos fazer acontecer, contando com uma equipe altamente capacitada. Para mais informações, acesse www.sonda.com/br.